quarta-feira, 4 de abril de 2012

MACONHEIRO É O NOVO GUERRILHEIRO (Por Dr. André Barros)

Em 1969, minha tia seria julgada por uma Junta Militar pelo sequestro, em 4 de setembro daquele ano, do embaixador americano Charles Elbrick. Tia Verinha foi a única mulher que participou da ação de captura, bem como de entrega do embaixador, que declarou ter sido bem tratado e elogiou o nível intelectual dos jovens guerrilheiros. Reclamou da comida dos guerrilheiros, que eram péssimos cozinheiros. Eu participei também dessa ação, com 3 anos de idade, pois minha tia fingiu que era minha babá e assim conseguiu entrar na casa do embaixador para fazer todo o levantamento do sequestro.

No dia do julgamento, minha avó esperava tia Verinha para ao menos vê-la no tribunal, já que estava incomunicável, sem direito de falar com a família. Qualquer policial na ditadura podia prender uma pessoa sem ordem judicial. O decreto-lei 898/1969 dava à polícia o poder de deixar o preso incomunicável por 10 dias mas, por meio de brechas na lei, as pessoas chegavam a ficar 60 dias. Isto era amparado por esse decreto-lei, a Lei de Segurança Nacional, que, como todas as leis na época, vigoravam apenas com a assinatura do presidente general, sem passar por qualquer parlamento.

Quando vieram os presos para o julgamento, minha tia não apareceu e minha vó, desesperada, foi falar com o advogado, que era, nada menos, que o grande Evaristo de Moraes Filho. O brilhante orador informou que a tia Verinha estava tão desfigurada, que os militares não tiveram coragem de levá-la ao julgamento. Ela sofreu semanas de tortura, pau-de-arara, e saiu com as pernas paralisadas do Brasil, com apenas 45 quilos, trocada pelo embaixador alemão.

Escrevi este preâmbulo, pois estou me sentindo como o grande Evaristo, impotente diante do poder de punir. Hoje, mais um habeas corpus foi negado ao Amigo, depois dos indeferimentos de liminares do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e no Superior Tribunal de Justiça. Mas agora o indeferimento foi no Supremo Tribunal Federal, a última instância da Justiça brasileira, onde tinha esperança de soltar Amigo em razão das últimas decisões sobre a maconha.

Perdidas as liminares, agora vamos agravar todas e seguir na luta no julgamento do habeas corpus, pois o advogado não pode nunca desistir. Os maconheiros são os novos presos políticos, pois, mesmo com avanços na legislação, quando são presos, soltá-los é uma longa batalha contra o preconceito à maconha por grande parte do Judiciário.

ANDRÉ BARROS, advogado da Marcha da Maconha

FONTE: http://maconhadalata.blogspot.com

"Curta" a página do Dr. André Barros no Facebook:
http://www.facebook.com/advogadoandrebarros

2 comments:

Anônimo disse...

Como dizia Obelix: - Esses "americanos" são mesmo uns neuróticos.
Como pode o estado continuar a cometer crimes e a sociedade ficar calada?
Como pode a impunidade reinar absoluta?
Estudando os anos em que o diabo governou nosso país, me vejo no seguinte dilema: as reformas de base que fariam deste país uma Nação foram enforcadas em 64 e hoje continuamos a depender daquelas reformas, 48 anos se passaram e o povo continua a pagar o pato, agora injustiçados são os maconheiros.
Os americanos não querem que seus cidadãos consumam cocaína mas querem ver o mundo se afogar em coca cola e ninguém nunca falou onde ficam esses plantios de coca. Na verdade todo usuário sabe bem os motivos do escárnio, 60 % dos remédios vendidos entrariam em extinção imediata, ja viu maconheiro ficar doente? só quando leva bala da policia, digo mais, os usuários da cannabis são verdadeiros seres ecológicos, não caem na balela da guerra psicológica da busca do sucesso, portanto consomem menos e deixam uma pegada de CO² bem menor que outros que encontram prazer nas compras de produtos que vão virar lixo em muito pouco tempo infernizando a vida de todos.
Leio verdadeiras jóias sobre a continuidade da proibição como: -Vai ser preciso construir mais hospitais. putz grila gente broder, o contrario é verdadeiro, o povo vai procurar muuuuuito menos os hospitais, quer ver outra? - Vai ser preciso construir mais presidios. só se forem colocar as leis na prática e começarem a caçar os colarinhos brancos. Mais uma? - É preciso que autoridades no assunto saúde e pesquisa definam como deve ser esta descriminalização. - Como, se as pesquisas são proibidas??? parace que querem esconder o ouro do povo, minha mãe tem problema de intestino nervoso, passa o dia inteiro e a anoite também correndo pro banheiro, se entope de remédio (todos laboratórios estrangeiros) e gasta uma grana roxa neles, e o pior, não funcionam!!!! mas como vou dizer a ela para fazer uma experiência fumando um ja que li artigo na net falando de que ha indicios que a falta de thc no organismo pode causar essa diarréia toda? periga eu terminar num presidio.
Foi-se o tempo das trevas, estamos na era da razão, hoje não tem mais essa de não sei e eu não sabia, todas as mortes e abusos de cidadãos de bem decorrentes dessa guerra as drogas são provocados por todos aqueles que dizem; - Tem que prender mesmo. Mal sabem o mal que estão causando. Estamos vivendo novos tempos e mudanças drásticas estão a caminho, esta cada dia mais dificil esconder a verdade e o óbvio com opiões formadas pelas lavagens cerebrais que vivemos desde 64 p cá, kkkkk
quando você diz -Guerra as drogas!!!! você esta puxando o gatilho que mata inocentes que lhe servem de bode ao sacríficio, maldita seja toda ignorância que gera sofrimento gratuíto.
Dr. André, guarde com carinho os documentos que comprovam os crimes que o "Estado" esta cometendo com o Amigo, em breve servirão de prova contra as injustiças cometidas pelo governo, essa juíza é mesmo uma criatura sem juízo!!!!
Essa parada de -Viva a guerra, a morte e os lucros é coisa de americano, nossa praia é bem outra!!!
Pessoas vivem como animais nas ruas e lixões, no que nos tornamos? animais ja somos, mas acho que precisamos ser rebaixados, bestas dos infernos seria mais lógico.
A justiça esta varrendo o planeta, ande reto porque da vida ninguém escapa. Usar cannabis é preservar o planeta, manter a paz e a justiça social.
Buscar na cannabis sinpses diferentes e sentir os efeitos decorrentes é direito inalienavel do ser humano,
A verdade e somente ela nos libertará.

santos disse...

nada diso eu vou continuar comprando dos traficantes dando meu soado dinheiro para continuar a financiar o trafico porque as autoridades querem assim.os que proibem sao realmente pessoas noçao~

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics