terça-feira, 22 de abril de 2014

Qual é o significado de 4:20? Você sabe da verdade?

feriado da maconhaHá um grande número de novatos que entram no mundo da maconha todos os dias agora que a maconha vira meio que uma moda. 

Muita gente pensa que 4:20 é referente ao horário, mas na verdade é referente à data 20 de Abril, que nesse ano por coincidência caiu na Páscoa. No Brasil a data não tem muita importância e nem conhecimento como nos Estados Unidos, por isso muita gente pensa que é referente ao horário.

Obviamente 20 de abril é o feriado oficial da maconha. Abril é o quarto mês do ano, de modo que 420 se aplica a esse respeito.

Para mim 420 significa muito mais do que um dia do ano, ou uma hora do dia, é mais do que um mês do ano. Para mim, o 420 é um símbolo para a cultura da maconha. Se você vê alguém usando um chapéu ou uma camisa que diz que '420 ', então você sabe que a pessoa considera a maconha uma grande parte de sua vida. As pessoas fazem parte da comunidade '420 '.

Existem muitos relatos sobre a origem do termo 4:20. Muitas pessoas dizem que de fato é relativo ao horário, pois contam que durante a faculdade, Mark Zuckerberg, criador do Facebook, saia sempre nesse horário (que era seu intervalo) para fumar um baseado com os amigos. Enfim, existem muitas estórias, mas de fato nenhuma comprova completamente o significado.

O que 420 significa para você? É apenas um dia, e como esse dia tornou-se um feriado? É a cultura de uma comunidade? É algo mais? Deixe seus comentários.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Déficits neuropsicológicos - Fatos e artefatos sobre estudos com maconha

veracidade de estudosUm novo estudo pretende mostrar pequenos déficits em testes neuropsicológicos em estudantes universitários que começaram a fumar maconha no início da vida adulta. Proibicionistas gostam de bater o tambor de déficits cognitivos relacionados à maconha, então eu gostaria de saber como NORML possa dar sentido a esse tipo de pesquisa. Os temas recorrentes nesta literatura envolvem várias explicações alternativas que parecem nunca ser pauta de jornalistas. Estes resultados muitas vezes surgem a partir de artefatos de estudo em vez de efeitos fisiológicos da planta. Eu gostaria de focar alguns: outras drogas, dezenas de testes estatísticos, os incentivos para o desempenho e as demandas comunicadas pelos experimentadores.

O mais recente relato deste tipo é realmente muito bom. Os pesquisadores estudaram mais de 30 pessoas com idades entre 18-20 que começaram a usar antes dos 17 anos ( a idade média de início foi de cerca de 15 ) e que fumavam pelo menos 5 dias por semana, durante pelo menos um ano. Eles compararam com um grupo similar de não- usuários. Eu odeio ver jovens de 15 anos usando droga psicoativa, mesmo cafeína. Passar dias inteiros na escola com menos de funcionamento de memória ideal não é maneira de estabelecer as bases para uma vida excelente. Eu admito que eu quero que essas mesmas pessoas possam crescer e ser a próxima geração de ativistas, tão à vontade para me chamar de egoísta quando eu enfatizo mensagem consistente da NORML : a planta não é para crianças que não têm necessidade médica.

Uso de outras drogas ?

Em primeiro lugar, temos que manter outras drogas em mente. Infelizmente, o grupo de maconha neste estudo se embriagaram mais do que 4 vezes nos últimos seis meses, como os controles. Dado o que sabemos sobre o consumo excessivo de álcool e funcionamento neuropsicológico, que vai ser difícil atribuir qualquer diferença entre esses grupos para a maconha. É bem provável que eventuais déficits decorram de cervejas. Estudar os usuários de maconha que não estão tão envolvidos com álcool ajudaria na compreensão neuropsicológica, funcionando muito melhor.

COMO MUITOS TESTES ?

Além disso, devemos sempre considerar o número de medidas em qualquer estudo. Muitas dessas tarefas neuropsicológicas têm vários ensaios que podem ser marcados de várias maneiras. É uma espécie de como lançar moedas. É raro para tirar quatro caras seguidas. Mas se você jogar uma moeda mil vezes, as chances são altas de que em algum lugar na lista de mil resultados serão quatro caras em uma fileira seguidas. Estes investigadores tem 48 resultados de testes diferentes para fora dos participantes. Você esperaria pelo menos 2 deles serem significativos apenas por acaso. Eles encontraram diferenças em 14 pontos diferentes, sugerindo que algo está acontecendo, mas não temos certeza de que os resultados são as diferenças "reais" e os que surgiram por acaso. ( É por isso que se deve replicar estudos como este) E, como eu disse, tudo isso poderia ser por causa da bebida.

Por que alguém faria todos esses testes ?

Nós também temos que considerar incentivos para o desempenho. A maioria dos pesquisadores participantes trazem cobaias para o laboratório por uma taxa fixa e pede-lhes para pôr em prática um monte de quebra-cabeças loucos e avaliações de memória. Não está claro por que as pessoas se sentem compelidas a esticar seus cérebros. Dra. Rayna Macher mostrou que os usuários de maconha respondem melhor quando você faz o esforço valer a pena. Ela se concentrou em pessoas que usaram a planta pelo menos quatro vezes por semana durante um ano ou mais . Ela leu um grupo algumas instruções padrão para um teste de memória. O outro grupo recebeu as instruções regulares , além de uma frase adicional : " . É importante que você tente seu melhor para essas tarefas, pois esta pesquisa será utilizada para apoiar a legislação sobre a política de maconha"

Como seria de supor, esta simples frases, comparado aos consumidores de cannabis que não ouviram essa frase, eles tiveram melhor desempenho em 3 de 10 medidas. ( Você esperaria menos de uma diferença por acaso. ) E comparados com os não-usuários, as pessoas que receberam a sentença de incentivo fizeram tão bem quanto em todos os testes. Para quem não ouviu a frase de incentivo, os usuários fizeram menos do que os não-usuários , em 1 dos 10.

No fim das contas , estou feliz que os pesquisadores façam este trabalho, mas estes efeitos são muito pequenos e fugaz para justificar a proibição. Nós já sabemos que a cannabis não é para crianças saudáveis. Pessoas que ficam muito envolvidos com a planta no início da vida podem não funcionar tão bem como aqueles que nunca usaram cannabis, mesmo que os investigadores controlem o uso de outras drogas, e usar um número razoável de testes e fornecer incentivos adequados, e comuniquem uma expectativa razoável.

domingo, 20 de abril de 2014

Fechamento semanal do Blog Maconha da Lata

Blog Maconha da Lata
Bom domingo para meus caros leitores do Blog Maconha da Lata. Hoje é dia de fechamento semanal. Por aqui você poderá acompanhar todas as notícias que se passaram essa semana no blog, basta clicar na notícia que quer ler e pronto, fácil né? Focamos essa semana nas notícias dos EUA, afinal o pessoal por la não para de liberar a maconha. Mais estados estão legalizando ou descriminalizando a erva, enquanto por aqui, estamos iniciando o debate. Se liga que tem coisa boa!

Segunda-feira, 14 de Abril de 2014
Quarta-feira, 16 de Abril de 2014
Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Estrela da NBA, Blake Griffin aprova uso da maconha medicinal pelos jogadores

uso de maconha medicinal na NBAEm entrevista à Rolling Stone, quarta-feira, Blake Griffin do Los Angeles Clippers expressou seu apoio ao uso de maconha medicinal para tratar a dor de atletas na NBA. Atualmente, a NBA tem penalidades rigorosas para o uso de drogas, que normalmente levam a suspensões e multas. Foi somente em 2011 que a NBA parou com os testes para uso de maconha no período de entressafra, mas agora que a maconha é o centro das atenções, o seu lugar na NBA, como uma forma de tratamento médico para a dor, entrou em questão.

Griffin foi perguntado:

A NFL pode deixar os jogadores usarem maconha medicinal para tratar a dor. Se você pudesse votar na NBA, você seria contra ou à favor?

Realmente não me afeta, mas tantos caras provavelmente se beneficiariam com isso e não tomariam tantos analgésicos, que têm piores efeitos a longo prazo. Então, eu votaria sim . Eu só acho que faz mais sentido.

Griffin junta-se ao coro de outros atletas francos como Larry Sanders do Milwaukee Bucks, que disse no início deste ano, "Eu acredito na maconha e no lado medicinal dela."

Como qualquer esporte profissional, a necessidade de analgésicos é uma parte do jogo e, como Griffin apontou, os efeitos nocivos a longo prazo de alguns analgésicos faz da maconha medicinal uma alternativa atraente. Mesmo a Agência Mundial Anti-Doping e o UFC começaram alterando seus limites de valores permitidos de maconha.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Enquete em New Hampshire revela crescente apoio à legalização da maconha

legalização da maconhaO WMUR Granite State Poll anual divulgado quarta-feira pela Universidade de New Hampshire Survey Center mostra uma crescente maioria de apoio por parte dos adultos de New Hampshire para tornar a maconha legal e regulá-la como o álcool .

A pesquisa constatou 55% por cento apoiam que a posse de pequenas quantidades de maconha seja legal em New Hampshire - acima dos 53 % em 2013 - e 67% apoiam que a maconha seja vendida nos pontos de venda licenciados e tributados em níveis semelhantes ao álcool, tornando legal a posse de maconha.

A pesquisa também descobriu que três em cada cinco adultos de New Hampshire (61%) apoiam a House Bill 1625, uma medida aprovada pela Câmara dos Deputados e do estado, que agora está sendo considerada pelo Senado que reduziria a pena por posse de até uma onça de maconha a uma multa civil de $100. Atualmente, a posse de qualquer quantidade de maconha é um delito punível com até um ano de prisão e uma multa de até US$ 2.000. New Hampshire é o único estado da região chamada de Nova Inglaterra (New England) que trata a simples porte de maconha como crime, com a possibilidade de pena de prisão. 

E isso não faz o menor sentido, uma vez que o lema do estado norte-americano diz que deve-se viver com liberdade, e lá é conhecido por terem leis muito liberais, como por exemplo poder andar de moto sem capacete e tomando uma garrafa de Whisky, mas claro, se acontecer alguma coisa você responde com duras penas, mas a liberdade está explícita. 

A pesquisa com 510 adultos selecionados aleatoriamente em New Hampshire foi realizada entre 24 março e 1 abril e tem uma margem de erro de mais ou menos 4,3%.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Governador de Kentucky assina lei de extrato de maconha medicinal

maconha para uso medicinalGovernador de Kentucky, nos EUA, Steve Beshear assinou a Senate Bill 124, transformando-a em lei, legalizando o canabidiol [CBD] (um composto não-psicoativo da cannabis) para fins médicos. 

Sob a nova lei, que foi aprovada por unanimidade pela Câmara e pelo Senado de Kentucky, universidades do estado com uma escola de medicina vão ser autorizados a produzir e distribuir o extrato de maconha concentrado em canabidiol para pacientes qualificados que recebem uma recomendação de uma das universidades de medicina. 

A medida também permitiria que alguém que se matriculou em um estudo teste da FDA (dois desses estudos foram aprovados pelo FDA no ano passado), a serem legalmente tratados com óleo de cannabis. 

Com a assinatura desta nova lei - que entra em vigor imediatamente - Kentucky torna-se o segundo estado em menos de um mês, na sequência de Utah em 21 de março, a legalizar o canabidiol.

Enquanto isso no Brasil, vimos a luta de uma família tentando conseguir liberação junto à ANVISA para poder importar o remédio para sua filha Anny, a garotinha de 4 anos que sofre de uma rara condição epiléptica.

Mas já foi um avanço para os nossos padrões, pois eles conseguiram a liberação, mas só depois de recorrerem à grande mídia para divulgar o caso. Mas a burocracia ainda é enorme, e em breve queremos poder plantar nosso próprio remédio, e não importa-lo.
 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas