sexta-feira, 18 de abril de 2014

Estrela da NBA, Blake Griffin aprova uso da maconha medicinal pelos jogadores

uso de maconha medicinal na NBAEm entrevista à Rolling Stone, quarta-feira, Blake Griffin do Los Angeles Clippers expressou seu apoio ao uso de maconha medicinal para tratar a dor de atletas na NBA. Atualmente, a NBA tem penalidades rigorosas para o uso de drogas, que normalmente levam a suspensões e multas. Foi somente em 2011 que a NBA parou com os testes para uso de maconha no período de entressafra, mas agora que a maconha é o centro das atenções, o seu lugar na NBA, como uma forma de tratamento médico para a dor, entrou em questão.

Griffin foi perguntado:

A NFL pode deixar os jogadores usarem maconha medicinal para tratar a dor. Se você pudesse votar na NBA, você seria contra ou à favor?

Realmente não me afeta, mas tantos caras provavelmente se beneficiariam com isso e não tomariam tantos analgésicos, que têm piores efeitos a longo prazo. Então, eu votaria sim . Eu só acho que faz mais sentido.

Griffin junta-se ao coro de outros atletas francos como Larry Sanders do Milwaukee Bucks, que disse no início deste ano, "Eu acredito na maconha e no lado medicinal dela."

Como qualquer esporte profissional, a necessidade de analgésicos é uma parte do jogo e, como Griffin apontou, os efeitos nocivos a longo prazo de alguns analgésicos faz da maconha medicinal uma alternativa atraente. Mesmo a Agência Mundial Anti-Doping e o UFC começaram alterando seus limites de valores permitidos de maconha.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Enquete em New Hampshire revela crescente apoio à legalização da maconha

legalização da maconhaO WMUR Granite State Poll anual divulgado quarta-feira pela Universidade de New Hampshire Survey Center mostra uma crescente maioria de apoio por parte dos adultos de New Hampshire para tornar a maconha legal e regulá-la como o álcool .

A pesquisa constatou 55% por cento apoiam que a posse de pequenas quantidades de maconha seja legal em New Hampshire - acima dos 53 % em 2013 - e 67% apoiam que a maconha seja vendida nos pontos de venda licenciados e tributados em níveis semelhantes ao álcool, tornando legal a posse de maconha.

A pesquisa também descobriu que três em cada cinco adultos de New Hampshire (61%) apoiam a House Bill 1625, uma medida aprovada pela Câmara dos Deputados e do estado, que agora está sendo considerada pelo Senado que reduziria a pena por posse de até uma onça de maconha a uma multa civil de $100. Atualmente, a posse de qualquer quantidade de maconha é um delito punível com até um ano de prisão e uma multa de até US$ 2.000. New Hampshire é o único estado da região chamada de Nova Inglaterra (New England) que trata a simples porte de maconha como crime, com a possibilidade de pena de prisão. 

E isso não faz o menor sentido, uma vez que o lema do estado norte-americano diz que deve-se viver com liberdade, e lá é conhecido por terem leis muito liberais, como por exemplo poder andar de moto sem capacete e tomando uma garrafa de Whisky, mas claro, se acontecer alguma coisa você responde com duras penas, mas a liberdade está explícita. 

A pesquisa com 510 adultos selecionados aleatoriamente em New Hampshire foi realizada entre 24 março e 1 abril e tem uma margem de erro de mais ou menos 4,3%.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Governador de Kentucky assina lei de extrato de maconha medicinal

maconha para uso medicinalGovernador de Kentucky, nos EUA, Steve Beshear assinou a Senate Bill 124, transformando-a em lei, legalizando o canabidiol [CBD] (um composto não-psicoativo da cannabis) para fins médicos. 

Sob a nova lei, que foi aprovada por unanimidade pela Câmara e pelo Senado de Kentucky, universidades do estado com uma escola de medicina vão ser autorizados a produzir e distribuir o extrato de maconha concentrado em canabidiol para pacientes qualificados que recebem uma recomendação de uma das universidades de medicina. 

A medida também permitiria que alguém que se matriculou em um estudo teste da FDA (dois desses estudos foram aprovados pelo FDA no ano passado), a serem legalmente tratados com óleo de cannabis. 

Com a assinatura desta nova lei - que entra em vigor imediatamente - Kentucky torna-se o segundo estado em menos de um mês, na sequência de Utah em 21 de março, a legalizar o canabidiol.

Enquanto isso no Brasil, vimos a luta de uma família tentando conseguir liberação junto à ANVISA para poder importar o remédio para sua filha Anny, a garotinha de 4 anos que sofre de uma rara condição epiléptica.

Mas já foi um avanço para os nossos padrões, pois eles conseguiram a liberação, mas só depois de recorrerem à grande mídia para divulgar o caso. Mas a burocracia ainda é enorme, e em breve queremos poder plantar nosso próprio remédio, e não importa-lo.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Governador de Maryland assina medida que descriminaliza a maconha

descriminalização da cannabis nos EUAO governador de Maryland, nos EUA, Martin O'Malley assinou a Senate Bill 364. A medida descriminaliza a posse de até 10 gramas de maconha. 

Sob a nova lei, alguém pego pela posse de até 10 gramas de cannabis será dada, no máximo, uma multa simples de US$ 100 para o primeiro delito. Para segunda ofensa de alguém, que pode ser dada uma multa de US$ 250, e a multa pode ser elevado para U$ 500 para infrações subsequentes. 

Nenhuma quantidade de infrações resultará em pena de prisão ou uma ficha criminal. 

A nova lei entrará em vigor em 1 º de outubro.

Apear de que a maconha está sendo descriminalizada, não causando a prisão de ninguém no estado, está claro que este modelo ainda seria atrasado, pois uma pessoa, adulta, em dia com suas partes legais e fiscais, deveria ter o livre direito de portar sua erva para consumo próprio, e sequer receber advertência e muito menos multa por isso.

Mas já é um avanço, tendo em vista que Maryland é conhecido por ser uma região muito conservadora dos Estados Unidos, onde a maioria da população é maior de 50 anos, e por isso ainda se vê muito preconceito conta a maconha por lá.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Medida para legalização do cânhamo é aprovada com unanimidade no Tennessee

legalização do cânhamoEm uma votação unânime, o Senado do Tennessee votou para aprovar a medida House Bill 2445, uma medida para legalizar o cânhamo. 

A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, e agora segue para o governador para apreciação. 

Sob a lei proposta, aqueles que se tornarem  licenciados com o Departamento de Agricultura do Estado serão autorizados legalmente a cultivar e vender cânhamo industrial. 

O projeto é patrocinado pelo deputado Jeremy Faison e senador Frank Nicely. 

Se transformado em lei pelo governador Bill Haslam, os agricultores poderiam começar a cultivar cânhamo legal já no início do próximo ano.

Não há a menor razão para o cânhamo ser proibido, e nós que acompanhamos notícias sobre maconha sabemos muito bem disso, afinal, ele quase não contém THC, é uma quantidade tão ínfima que é impossível alguém ficar chapado fumando cânhamo, independentemente da quantidade. Além de servir para a indústria geral, com fibras, tintas, rações, combustível e outros fins, o cânhamo é rico em CBD, e pode ser usado medicinalmente para a extração de óleo concentrado.

domingo, 13 de abril de 2014

Fechamento semanal do Blog Maconha da Lata

Blog Maconha da Lata
Bom domingo para meus caros leitores do Blog Maconha da Lata. Hoje é dia de fechamento semanal. Por aqui você poderá acompanhar todas as notícias que se passaram essa semana no blog, basta clicar na notícia que quer ler e pronto, fácil né? Falamos nessa semana sobre a paz que reina no Uruguai, pois vão permitir que os presidiários se beneficiem da cannabis medicinal. E a Guatemala também quer legalizar, se liga ai!

Segunda-feira, 07 de Abril de 2014
Quarta-feira, 09 de Abril de 2014
Quinta-feira, 10 de Abril de 2014

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas