terça-feira, 25 de outubro de 2011

Canabicultor Sativa Lover condenado a 7 anos de prisão

Hoje foi um dia triste para todos os amigos growers, pois em uma decisão arbitrária, que não condiz com a realidade, José Gabriel, vulgarmente conhecido como Sativa Lover foi condenado pela justiça cumprir 7 anos de prisão enquadrado no artigo da 33 do código penal brasileiro, ou seja, condenado erroneamente e arbitrariamente como traficante.

É com pesar que o Maconha da Lata divulga está notícia, uma vez que o Blog atua em prol dos usuários e amantes da cultura canábica.

No dia 4 de junho, um dia após a Marcha da Maconha em Brasília um canabicultor e militante Sativa Lover do movimento pró Cannabis, foi preso acusado injustamente de tráfico, numa decisão mais política do que qualquer outra coisa.

5 comments:

Anônimo disse...

e qq a gente pode fazer pra mudar essa situação?

Thiago disse...

vacilow, será que nao tem nenhum advogado adepto a cultura cannábica que pode lutar em prol da liberdade de Sativa Lover?

amaro farias disse...

A lei que trata de "entorpecentes é a de nº 11.343 de 2006, apesar de poucos avanços, através dela é que houve a distinção entre o usuário e o traficante este disposto no artigo 33. Quanto a defesa esta poderá ser patrocinada pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro sem custas judiciais e honorários advocatícios, lembramdo que a defensoria é composta por advogados de altíssimo nível.

Anônimo disse...

Temos que mudar esta situação.

Anônimo disse...

Prezados, a lei 11343 é uma lei que em nada melhorou a politica de drogas, pois vejamos, ela aumentou a pena para os traficantes, o plantio para consumo é equiparado ao uso, porém, não há na lei o que define plantio para consumo, tampouco o que define a pessoa como traficante ou usuário, uma vez que a lei é genérica, e diz que o critério será as circusntâncias e a quantidade de droga que definirá, com isso absurdos como estes veem acontecendo todos os dias. Nilo Batista, advogado criminalista assim advoga, "todo preso é um preso politico." Nosso amigo assim, foi seletivado pelo sistema penal e criminalizado não por traficar drogas, pois isso certamente não foi provado, mas sim, por ser um escolhido para o sistema penal como forma de repressão ao movimento que cresce cada vez mais. É a resposta contra a luta pela liberdade. Creio que tenha meios de reverter a situação, porém, será uma decisão política e não jurídica, o caso deverá ser levado ao Pleno do TJ de Brasília, ou quiçá ao STF.

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics