sábado, 10 de dezembro de 2011

Canadá avança no programa de redução de danos


Mesmo com o Canadá vivendo um conflito interno sobre como fazer uma política eficaz quando se fala em drogas, o país da América do Norte vem dando bons exemplos quando nós focamos para a redução de danos. A Suprema Corte do país, recentemente instruiu que a cidade de Ottawa que concedesse isenção fiscal para a INSITE, responsável pelo primeiro local da América do Norte no qual usuários de drogas injetáveis podem ter uma supervisão de um profissional, além de material descartável, para que se evite a propagação de doenças, através de por exemplo, o compartilhamento de seringas.

Esta importante decisão vai abrir as portas para uma abordagem mais humana, pragmática e baseada em evidências para problemas de drogas dentro da nossa sociedade, que vai muito além da simples repressão.
Muitas vezes, importantes decisões no que diz respeito a políticas públicas sobre drogas são feitas com pouca atenção e muitas vezes seguindo uma ideologia política ou de oportunismo. A necessidade de mudar essa prática é fundamental se as pessoas realmente querem tratar o problema das drogas como uma questão mais humana e menos mecânica. Questão humana que devia ser mais olhada principalmente com usuários de maconha.


Pesquisas do governo canadense apontam que  os efeitos negativos sociais do uso e políticas relacionadas com o tabaco, álcool, medicamentos e substâncias ilegais poderiam em sua grande maioria ser evitadas. Os custos dos cuidados e da saúde humana são muito maiores do que normalmente as pessoas pensam. Para se ter uma ideia, o uso de substâncias sem prescrição médica é estimada em 21 por cento de todas as mortes no Canadá e custa R $ 40 bilhões por ano. Desta, o tabaco contribui 43 por cento, álcool 36 por cento e outras substâncias 21 por cento.

As evidências mostram que a proibição e a repressão é um caminho muito mais danoso e em muitas das vezes sem volta.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics