sábado, 14 de abril de 2012

Polícia é a principal agressora de jovens moradores de rua, segundo pesquisa


Levantamento financiado pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF) aponta os policiais como os principais agressores de adolescentes que vivem nas ruas. Dos 127 jovens entrevistados, 47,1% disseram já ter sido alvo de violência. Em 26,3% dos casos, o agressor era um policial. Em seguida, aparecem outros moradores de rua (17,5%).

Ao identificar a violência entre os próprios moradores de rua, a exposição à chuva e ao frio, a discriminação e a vigilância e violência policial como os principais problemas relatados por quem vive nas ruas, o levantamento aponta que meninos e meninas sem casa são muito mais vítimas que autores de atos violentos. Entre os agressores estão parentes, desconhecidos e agentes públicos, inclusive policiais, contra os quais quase 5% dos jovens admitem já ter reagido violentamente.

Entre os adolescentes entrevistados, apenas 23,5% disseram ter sido obrigados a deixar a convivência familiar por quebra dos vínculos (maus-tratos na família, não se sentir bem com os parentes, expulsão de casa ou separação e morte de algum parente). Os pesquisadores destacam que isso também contraria o senso comum, já que, mesmo vivendo nas ruas, a maioria dos jovens mantém os vínculos familiares.

Entre os adolescentes que vivem nas ruas, 63% não trabalham. Dos que têm alguma atividade econômica, 34% recolhem ou reciclam material e 29% guardam ou lavam carros. Em 43% dos casos, o ingresso no mundo do trabalho se deu antes de a criança ter completado 12 anos. Apenas 2% pedem esmolas e pouco menos da metade (49%) dos adolescentes trabalham mais de 7 horas diárias por dia.

Pouco mais de 45% dos adolescentes moradores de rua admitiram usar ou já ter usado drogas. Desses, 8,7% fazem uso apenas de drogas lícitas (cigarro e bebidas alcoólicas) e 36,5% consomem drogas ilícitas. As drogas mais consumidas são cigarro (31,1%), maconha (23,4%), bebida alcoólica (14,4%) e crack (10,8%).

1 comments:

Anônimo disse...

Viva a VERDADE e abaixo este modelo desumano em que vivemos, desde muito cedo as pessoas são expostas a competição e ensinadas a serem melhores que os outros através de competições sem fim, os males são estes que vivenciamos, não fomos feitos para isso, existe riqueza para todos, ainda bem que este modelo doente, nocivo e absurdo esta se desintegrando rapidamente, politicos não servem para representar o cidadão, uma nova maneira de se governar o país deve ser formatada, imagino este país como uma empresa e como tal deve ser administradado com técnica e onde os lucros servem ao povo, cada cidadão deve ter uma linha direta com o estado, sem essa de perpetuar algo inútil ao extremo como estamos vendo, votar nulo (zero zero confirma) é um direito, em branco é fria!
Pela anulação da guerra as drogas, pela paz real, por um sistema governamental realmente inteligente e funcional e por um Brasil e mundo melhor...
Somos criaturas colaborativas em essência e competitivas por ignorânca.
Continuar dando votos a este sistema é algo profundamente insano e masoquista.
Estamos todos neste pequeno planeta e o transformando em um depósito de lixo flutuando no espaço.
Pare este sistema, nas eleições, vote 0 0 confirma!!!

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics