segunda-feira, 14 de maio de 2012

A má fé da grande imprensa na cobertura da Marcha da Maconha-BH


A Marcha da Maconha de Belo Horizonte foi linda. Percorreu o coração da cidade com muita paz e amor. Contudo, no post de hoje gostaria de salientar a má fé da imprensa mineira para cobrir o evento. É um completo desrespeito aos manifestantes e aos organizadores . Eu até cheguei a ficar impressionado com o tanto de mídias que estavam presentes na Marcha, porém, a cobertura foi pífia.

Eu ainda não sei qual o problema da imprensa em divulgar os verdadeiros fatos. É chamar o leitor de babaca, quando se estampa na grande mídia que a Marcha da Maconha-BH reuniu em torno de 500 pessoas. Só não quis ver pelo menos 2 mil pessoas que marchavam pela legalização da maconha , quem é contra e precisa arrumar um argumento, mesmo que não verdadeiro, para tentar desqualificar este lindo movimento.

As fotos e vídeos tiradas por mim e por outros ativistas que estavam acompanhando a marcha mostram claramente a dimensão da manifestação, além da chegada de cada vez mais pessoas ao longo do percurso. 

Talvez estas atitudes pelo menos consigam mostrar ao leitor mais desprevenido, o quão a imprensa não é verdadeira. A grande mídia trabalha todos os dias com tempo e publicidade. Sem anunciantes, não se vende jornal, não se consegue verba para pagar os funcionários e jornalistas, e muito menos imprimir o próprio jornal, portanto nem sempre o que se lê é verídico, pois na maioria das vezes estão seguindo uma linha editorial, que serve em suma para delinear os profissionais e claro, não se engane, para atender os interesses de poucos, normalmente da classe burguesa.

Entenda-se, que a maioria dos jornais brasileiros de grande porte são de direita e extrema direita, mesmo que estes não expressem claramente a sua linha editorial. Aliás, o que mais tem é jornal falando que não segue nem direita nem esquerda, mas na prática não é isso que se vê, vide os grandes jornais brasileiros.

Alguns poderiam me indagar o por que de escrever um post para rebater os números divulgados pela imprensa. A grande questão é que imprensa está agindo de muita má fé, tendo em vista que a Marcha da Maconha reuniu cerca de 2 mil pessoas, fazer a divulgação que foram apenas 500 pessoas é uma forma porca e obscura de desqualificar o movimento.  

Veja bem, para uma pessoa que não tem nada a ver com a Marcha da Maconha, ler em um jornal ou ver na TV que apenas 500 pessoas aderiram o movimento –quando na verdade foram 2 mil- poderia sim pensar de imediato: “ Esses 500 viciados acham que vão mudar a sociedade inteira”, ou seja, faz parte de uma publicidade porca para diminuir o progresso e os avanços da Marcha da Maconha, pois queiram ou não, ela chama bastante atenção.

Talvez por estas e por outras, leitores espertos cada vez mais devem tomar cuidado com as coisas que saem na grande mídia e optarem pelas mídias independentes, seja qual for o assunto. Esta história de que o “jornalismo é imparcial” não existe e os próprios teóricos em comunicação já aceitam esta vertente. 

Infelizmente, este conceito errôneo é passado em suma, porque muita das faculdades e Universidades (não todas), sequer adotam uma forma de teoria crítica do jornalismo, o que faz com que os futuros jornalistas não tenham o hábito de criticar sua própria profissão, tornando-os verdadeiros fantoches quando começam a trabalhar no que vocês conhecem como grande imprensa.

8 comments:

Opensea Hawaiianbless disse...

__ Big Up ... Segue A Marcha Consciente !
... Legalize Freedom ...!

Anônimo disse...

Ótimo texto!! Vou divulgar! DIVULGUEM!
ABAIXO A IMPRENSA MENTIROSA! A MARCHA DA MACONHA DE BH FOI LINDA!!!! _\|/_

Anônimo disse...

Parabens BH! Fortaleza teve mais de 2k marchando, e pela 1 vez a imprensa noticiou corretamente! Vamos mudar o mundo!!!

Anônimo disse...

É imprenssa marronzista é intriga da oposição. Eles sempre reclamam de que a imprensa sempre é a primeira que tem que ter liberdade de expressão. Liberdade de expressão não é mentir pelo contrário então estes repórteres ou joranlistas aí são uma farsa, são charlatões metidos a jornalistas. Muito ridículo, bem pobre mesmo.

Anônimo disse...

A tv alterosa passou hj gravação de pessoas fumando maconha na praça durante a concentração, esse é o tipo de cobertura que os malditos fazem

Anônimo disse...

Nessa parte das pessoas fumando, os próprios manifestantes deveriam ter a consciência que é péssimo para a imagem da Marcha. Todo mundo pede pra não fumar, mas o povo vai e fuma. E ainda chama a TV pra filmar. Esse tipo de gente que queima a Marcha! Quem vai pra fumar deveria ficar em casa!

Anônimo disse...

Entenda uma coisa. a mídia ira divulgar os números "oficiais" da PM. A PM nunca irá em nenhum momento e em nenhum lugar estabelecer espontanemaente os números reais de qualquer manifestação popular que seja.
O correto é que a organização estabeleça uma cordial relação com a PM e que ao final do evento cheguem a um número que seja um meio termo e um consenso entre as 2 projeções.

Boldinho_D2 disse...

O que não deixa de ser má fé. Aliás, se o repórter viu que o número era bem maior de pessoas presentes e omitiu este fato, no mínimo é falta de ética. Afinal, se fosse para ele inventar o número ou colocar apenas o que a PM passou, não precisava dele estar lá, bastaria pegar o release depois do evento

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics