domingo, 8 de julho de 2012

Aumento nas apreensões de drogas não diminui violência, diz Abramovay


Afastado no início do governo Dilma Rousseff após defender penas alternativas para pequenos traficantes, o ex-secretário de Políticas sobre Drogas e ex-secretário Nacional de Justiça Pedro Abramovay afirma que o aumento nas apreensões de entorpecentes no País não se refletiu em diminuição de violência.

Na última década, a quantidade de cocaína recolhida por autoridades federais triplicou e a de maconha cresceu 50%. Porém, para o ex-secretário, é preciso questionar se esse aumento está servindo para melhorar a vida das pessoas.

“Como são avaliadas atualmente as políticas de drogas no Brasil? Pelo número de apreensões e de presos. Nesse quesito o Brasil está ótimo, mas será que isso melhora a vida de alguém?”.

Segundo ele, o fato de as apreensões estarem aumentando junto com o consumo mostra que o trabalho da polícia está na direção errada.

”O resultado deveria ser as pessoas consumindo menos e não mais.”.

De acordo com o ex-secretário se a política sobre drogas não mudar, as autoridades vão continuar “enxugando gelo”.

“As pessoas ficam muito fechadas na missão a que foram designadas e ninguém pensa em enfrentar o problema. Apreensão e prisão não são resultados completos. É necessário olhar para esses números e pensar. A gente está prendendo pessoas erradas e essas prisões não significam golpe no crime organizado. 

A polícia deveria deixar de olhar para pequenos e ter estratégia macro.”

Cerca de um ano depois de Abramovay deixar o governo, após a polêmica causada por uma entrevista em que defendeu penas alternativas para pequenos traficantes, o Senado publicou uma resolução (nº5/2012) que vai justamente na direção do que propunha o ex-secretário. O texto se baseia em decisões anteriores do STF (Supremo Tribunal Federal). 

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics