sábado, 18 de agosto de 2012

Soninha Francine pensa em processar Levy Fidelix por chamá-la de maconheira


A candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo Soninha Francine rebateu, nesta sexta-feira, 17, as críticas feitas por Levy Fidelix (PRTB) e disse que pretende entrar na Justiça contra o candidato por injúria e difamação. Na série Entrevista Estadão, transmitida ao vivo pelo portal estadão.com.br, Fidelix criticou o fato de ser chamado poucas vezes a dar entrevistas e emendou "A maconheira pode, o Levy não pode".

Para Soninha, a fala do candidato mostrou ser uma deturpação da opinião dela, além de ser uma agressão verbal completamente sem cabimento e motivo. Para a candidata, que se classifica como um alvo fácil, além de ser um assunto de risco para os políticos, "a chance de sua opinião ser deturpada é grande haja vista o que o Levy fez".

Soninha afirma que não usa mais maconha desde que adotou o budismo como forma de orientação religiosa. 

"Mesmo sendo raro o uso, e sempre foi, eu reconheci que não era certo".
A candidata do PPS ainda afirmou que este tipo de declaração sem nexo é muito ruim para a discussão que é super atual.

"O tema em si é delicado e cercado de tabus. Muitas outras coisas são discutidas abertamente como pena de morte, por exemplo. Ninguém fica horrorizado quando alguém defende a pena de morte", argumentou.

Soninha, porém, nunca negou que é a favor da descriminalização da maconha e aborda o assunto com um ponto de vista social, principalmente pelo fator negativo que a chamada guerra às drogas trás para a sociedade.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics