sábado, 10 de novembro de 2012

Os growers continuam sendo presos injustamente!


Basta! Não aguentamos mais ver as atrocidades cometidas pelo estado repressor que segue em uma política errônea e arbitrária prendendo growers, que na verdade não contribuem para o tráfico, ao contrário disso, ajudam a desmantelar essas organizações criminosas, uma vez que plantando a sua própria maconha, o grower não precisa conseguir a substância no mercado ilícito, consequentemente não financiando os carteis de drogas.

Contudo, infelizmente esta perspectiva é arrebatada pelo Estado, que ainda continua encarcerando inocentes, apenas por cultivar uma planta. Como não bastasse a imbecilidade de prender uma pessoa que não é criminosa ainda declaram guerra contra um vegetal, mostrando o quão é sem argumento e desnecessária tal repressão.

Na última noite mais um caso desta arbitrariedade foi constatado, já que o jovem recém-formado em medicina Raphael Gomes Marcola, de 25 anos foi acusado de cultivar maconha em um apartamento.

As sementes de maconha teriam sido compradas por meio de um site estrangeiro, sendo remetidas da Europa para o Brasil por intermédio dos Correios.
Sob o comando do investigador Marcelo Mendes, os policiais Mário Granzoto, Marcelo Pereira, Lindolfo Santa Rosa, Marcos Paciullo e Ricardo Simões realizaram os levantamentos preliminares e cumpriram a ordem judicial. Eles chegaram ao edifício do acusado por volta das 7 horas e solicitaram que um morador, na condição de testemunha, os acompanhassem na vistoria ao apartamento.

No quarto ocupado por Marcola havia 15 copos, pequenos vasos e outros recipientes com terra, fertilizante, mudas e sementes de maconha. Contribuía para o desenvolvimento da plantação ilícita um apetrecho constituído por uma grade e duas lâmpadas de alta potência. “Esse aparato servia como estufa para o crescimento dos pés de maconha e para a secagem das folhas já colhidas”, detalha Mendes.

Um dichavador de maconha seca, um cigarro da droga parcialmente consumido e um cachimbo também foram encontrados no quarto de Marcola. O jovem assumiu a propriedade de tudo, bem como de uma pequena quantidade de folhas da erva achadas dentro do freezer do apartamento, que é de uso comum. Os outros dois médicos que residem no mesmo endereço foram ouvidos como testemunhas, sendo dispensados.

Autuado em flagrante por tráfico, o acusado foi levado à cadeia anexa ao 5º DP de Santos (Bom Retiro) e deve ser removido nos próximos dias ao Centro de Detenção Provisória de São Vicente. Ao ser interrogado na presença de um advogado, Marcola negou realizar qualquer atividade comercial com as drogas apreendidas, alegando ser mero usuário.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics