quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Maconha medicinal ganha cada vez mais espaço nos EUA


Os Estados Unidos é um dos países mais proibicionistas do mundo. Quando o assunto é a maconha, os governantes americanos sempre assinalam para a continuação da proibição, porém, este paradigma parece que pode estar perto de acabar, pelos menos quando falamos da maconha medicinal, já que treze membros da Câmara dos Deputados do Congresso dos EUA decidiram acabar com essa lacuna da lei que muitos consumidores e vendedores pagaram com seus nervos e até mesmo com a liberdade. Os deputados submeteram ao exame a Lei de Proteção dos Pacientes Consumidores de Maconha Medicinal (Medical Marijuana Patients Protection Act, MMPPA) que exclui o entorpecente da lista de drogas ilícitas e permite seu cultivo, transporte, compra e venda com receita médica.

As contradições das leis estaduais e federais desembocam em situações paradoxais. Em novembro do ano passado, o Estado de Washington e o Colorado deram consentimento total para a comercialização da maconha para fins medicinais e de lazer. Contudo, esta nova lei fere a lei federal e a legalização da maconha ainda promete ter alguns capítulos. No Oregon, os proprietários de dezenas de estabelecimentos comerciais que vendem maconha com receita médica receberam advertência do Ministério Público exigindo cessarem a venda ilegal da droga. Mesmo na Califórnia, que foi o primeiro Estado a descriminalizar o "bagulho" em 1996, formalmente, os usuários de maconha violam a lei federal.

A questão, além do aspecto meramente legal, tem um aspecto econômico. Economistas estimam que só na Califórnia o comércio de maconha aporta ao fisco os impostos no valor de cerca de 1 bilhão de dólares. Mas o mais importante é que a aprovação da nova lei possibilitará a poupança de consideráveis montantes nas despesas com o combate ao tráfico ilegal de drogas, acredita o economista Josh Brown:

"Ainda é cedo para dizer quanto poderemos ganhar. Vejamos primeiro quanto poderemos economizar! O governo federal está gastando 15 bilhões de dólares anuais para combater o tráfico de maconha, os Estados gastam mais 25bilhões. No total, são 40 bilhões por ano para prender 800 mil pessoas. A maioria deles são aqueles que buscam simplesmente relaxar. Portanto, agora os Estados têm decidido que isso não é algo em que se deveria gastar dinheiro".

1 comments:

dhiezene silva martins disse...

concordo plenamente por que a pessoa continua em si ela nao perde a cabeça igual uma louco parecer mas como um tipo de cigarro qual quer pessoa usa ee o uso dessa droga parecer que cada vez vai almentando ai e mas dinheiro para usa sem necessidade!

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics