segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Washington e Colorado tem dificuldades para a maconha legalizada não acabar nas mãos do mercado negro



Os Estados do Colorado e Washington legalizaram a maconha nas últimas eleições, contudo a legalização e a descriminalização da maconha para que funcione perfeitamente precisa que vários outros lugares adote a medida, para que não se crie o turismo de drogas e que a maconha legalizada não seja desviada para o mercado negro. E é justamente isso que acontece no momento nestes estados americanos que estão encontrando dificuldades em impedir que a droga seja desviada para o mercado negro de outras regiões do país, especialmente enquanto ela permanece ilegal pela lei federal.

Até agora, ninguém está sugerindo bloqueios interestaduais para manter a maconha recém-legalizada do Estado de Washington dentro de suas fronteiras. Mas o governador Jay Inslee insiste que há outras maneiras, incluindo o rastreio digital da erva, para garantir que ela seja vendida apenas onde é cultivada.

Com o processo de vendas inicializado, ele espera ser um bom vizinho e impedir que sua maconha cruze para Estados como Idaho, Oregon entre outros, que não querem que as pessoas façam uso recreativo da droga.

Mas não se trata apenas de boa vontade entre Estados vizinhos. Inslee está tentando convencer o Procurador-Geral dos Estados Unidos Eric Holder a não mover uma ação que impediria o licenciamento de cultivadores, processadores e vendedores de maconha do Estado.

O Colorado, onde o uso da maconha foi legalizada pelo eleitorado no ano passado , já existem regras intensivas que visam manter o seu mercado de maconha medicinal sob controle, incluindo o rastreamento digital de códigos de barras do produto, vigilância em vídeo sobre cada planta e controle processual de todos os carregamentos legais.

Mas, segundo as autoridades, a maconha do Colorado muitas vezes chega ao mercado negro. O próprio chefe da agência de monitoramento da indústria da maconha médica do Colorado sugere que nenhum outro Estado copie suas medidas. A agência se envolveu em inúmeros problemas de dinheiro e teve que cortar muitos de seus investigadores.

Washington e Colorado têm sistemas de licenciamento de produtores, processadores e lojas de varejo, nos quais apenas maiores de 21 anos podem entrar e comprar até 28 gramas de maconha pagando altos impostos.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics