quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Presidente da Guatemala louva Washington e Colorado

Maconha é proibido, mas fazer mensalão de novo podeO presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina elogiou os eleitores de Colorado e Washington por legalizarem a cannabis durante um discurso proferido na ONU na quinta-feira. O presidente também falou contra as falhas da guerra às drogas, e exortou os países a tomarem uma abordagem diferente.

"Vocês sabem que a política mundial de drogas está mudando quando o presidente de um país latino-americano atormentado pela violência do tráfico de drogas elogia iniciativas dos EUA para legalizar a maconha", disse Ethan Nadelmann, diretor-executivo da Drug Policy Alliance. "Parece que a sanidade e a racionalidade vão finalmente penetrar os níveis mais altos dos governos em todas as Américas."
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, bem como o presidente uruguaio, José Mujica, também se manifestou contra a guerra às drogas nas Nações Unidas esta semana.

É isso ai, nessa reunião da ONU, onde presidentes de diversos países do mundo estão defendendo o fim da guerra às drogas, o Brasil, que tem um potencial enorme de cultivo e que poderia explorar isso como nenhum outro país do mundo, se mantém calado, com a nossa presidenta Dilma Roussef se fazendo de surda e muda perante as evidências que mostram que o caminho melhor, com certeza não é a da proibição. Estamos vendo nossos vizinhos uruguaios e equatorianos principalmente, tomando decisões que irão mudar a América Latina, e o Brasil, o maior país desse grupo sequer dá sinais de que as coisas vão mudar por enquanto.

Como disse o cantor Samuel Rosa, da banda Skank durante o show no Rock in Rio: "Maconha é proibido, mas fazer mensalão de novo pode."

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics