terça-feira, 13 de maio de 2014

Abrir um dispensário de maconha em Massachusetts, nos EUA não é barato

legalização da maconhaEnquanto as regras e regulamentos de instalações de maconha medicinal no Oregon estão longe de serem perfeitos, pelo menos não custa milhões de dólares para se estabelecer. Dispensários de maconha medicinal nem sequer são autorizados em todos os estados com leis de maconha medicinal. Para os estados que permitem dispensários de maconha, os custos variam. As taxas de licenciamento são diferentes em cada estado, bem como outras despesas.

Há uma tendência na indústria da maconha medicinal - o mais recente do programa, o mais caro custo inicial. Quando dispensários apareceram na Costa Oeste durante os anos 2000, eles surgiram sem nenhum regulamento, e sem taxas de licenciamento. Compare isso com estados como New Jersey e Massachusetts, que têm regulamentos pesados ​​e um número limitado de dispensários permitidos.

Muitas pessoas pensam que a abertura de um dispensário de maconha medicinal é barato e fácil. No entanto, esse não é o caso, não importa em qual estado você esteja operando, há uma série de despesas envolvidas com um dispensário de maconha medicinal, como os custos com pessoal , custos de construção relacionados, equipamentos, contas de aquecimento, faturas de eletricidade, marketing, etc, e isso não inclui mesmo o próprio medicamento. Não é tão fácil como alugar um espaço barato e colocar uma jarra cheia de medicamentos na prateleira.

No caso de um dispensário de maconha medicinal em Massachusetts, os custos iniciais são na casa dos milhões. O New England Treatment Access é um dos 20 dispensários de maconha medicinal que receberam uma licença do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, no início deste ano.

Esta loja em particular está recebendo um empréstimo de 9 milhões dólares do Banco de Boston. Desse total, 3,8 milhões de dólares irão para custos de capital em três locais da loja, com 500.000 dólares alocados no site do Northampton. Os restantes 5,2 milhões de dólares irão para os custos operacionaisda empresa.

Em seu primeiro ano de operação, a empresa espera um lucro líquido de mais de US$ 700.000, calculando 1,6 onças por paciente por mês e um preço de US$ 4.800 por quilo. A receita projetada é de 9,8 milhões de dólares para 2015, atingindo 19.000 milhões em 2017. O dispensário espera atingir um nível de 3.200 pacientes em 2016.

Massachusetts é uma cidade de Boston onde vivem muitos brasileiros, que logicamente serão beneficiados com esta liberação. Porém é triste ver que a intenção real do Governo por trás da legalização não é nem de perto pensando no bem estar dos pacientes, mas apenas no alto valor lucrativo, e esses altíssimos números mostram exatamente isso, olho grande na grana.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics