terça-feira, 22 de maio de 2012

Entrevista: O Blog Maconha da Lata bateu um papo com o artista plástico Daniel Disaró (Vela420)

 1-Qual a fonte de inspiração do seus trabalhos?

Eu costumo me inspirar nos seres e nas cores mais psicodélicas da nossa natureza, mas me inspiro especialmente nas formas e energias que a Cannábis me transmite


2-Atualmente qual a perspectiva de um artista no Brasil? Qual as dificuldades da profissão?

 No Brasil o artista é muito pouco valorizado . Geralmente só dão valor aqui quando você já foi valorizado lá fora, e isso é muito triste, por que temos muitos artistas bons ,mas que não tem oportunidade e nem chance de mostrar e viver do seu trabalho . As maiores dificuldades na minha opinião, são de arrumar um patrocínio para organizar eventos , e pra mim em especial, a maior dificuldade é de as pessoas superarem seus preconceitos e abrirem mais espaço para a ARTE CANNÁBICA ...

3- Percebo que o principal tema das suas artes é a maconha. Quando surgiu essa ideia de investir em artes cannábicas ?

Acho que começou em 2001 ,foi uma coisa muito natural .Sempre depois de fumar 1 com os amigos  eu pegava um caderno e uma caneta e começava a desenhar diversas coisas, e comecei a perceber que a galera se amarrava quando eu fazia desenhos relacionados com maconha ,cogumelos e outras substancias lisérgicas da nossa flora. Ai resolvi tirar esses desenhos do papel e comecei a graffitar pela cidade vários Buds. Comecei a customizar produtos, pintar quadros ,produzir essas pinturas em roupas , pinturas corporais e em qualquer textura que aparecesse pela frente . Ai por volta de 2006 eu já era considerado um “ WeeDesigner “ e comecei espalhar minha arte por todo o país e pelo mundo...


4-Existe algum trabalho em especial, que você mais gostou de realizar? Algum desenho, por exemplo, que você destaca  entre os outros?

Existem alguns muito especiais, como os de pinturas corporais e Buds em casa de amigos ... Na verdade é difícil destacar 1 só, pois cada pintura tem seu valor individual pra mim. Eu pinto com o mesmo amor na rua, ou em qualquer outro lugar . Mas recentemente fiquei muito honrado em pintar ao vivo no palco ,durante um festival de RAP que tivemos aqui em Santos, onde eu pintava um VERDOLENTO ,enquanto ao meu lado no palco estavam só monstros do rap nacional como: Marechal , SNJ e Rael da Rima .

5-Você morou um tempo na Austrália. Conte para nossos leitores um pouco sobre a sua experiência do outro lado do mundo.

Foi uma experiência inesquecível, onde eu passei por muitos perrengues, mas lá eu tive uma valorização artística como eu nunca tinha tido antes em lugar nenhum. Vendi muitos produtos e roupas que eu produzia por valores que nem eu acreditava . Expus e Vendi roupas minhas em Lojas por toda a Gold Coast . Conheci a tradicional cidade de NIMBIN , onde tudo é voltado para cannabis e onde a MARCHA da MACONHA é respeitada . Conheci plantações inspiradoras a perder de vista e voltei para o Brasil com a certeza de que eu estava no caminho certo .

6-Em relação à Maconha, a Austrália é onde existem as maiores taxas de fumantes. Fale um pouco sobre como o país trata a relação entre usuários e a erva.

Lá eu pude constatar isso . Toda casa que você vai, você vai ver um BONG em cima da mesa e provavelmente na varanda, verá também alguns pezinhos crescendo a vontade. Nas ruas a situação é um pouco diferente. Se te pegarem com maconha, você vai pra delegacia , mas eu nunca escutei falar que invadiram a casa de alguém, ou que tomou enquadro na rua . A marcha da maconha que é realizada todo ano na cidade de NIMBIN ,é uma festa como fosse um carnaval para nós. Pais levam sues filhos fantasiados, tem grupos de danças, palestras, enfim, é uma festa onde nem a policia nem o governo interferem e os cidadãos tem o seu direito de se expressar ,respeitados!

7-Em relação a Maconha, para você, existe alguma estratégia australiana que poderia ser aproveitada no Brasil?

*Lá é um país onde muito dificilmente consegue entrar uma coisa ilegal de fora, por isso tudo que tem lá, é produzido lá e isso diminui a corrupção e o fortalecimento de carteis estrangeiros com o dinheiro nacional . Na Austrália você não vai ser preso ou indiciado por andar ou vender produtos associados com a MACONHA. Isso é um Souvenir que você encontra em diversas lojas de todo o país, sem qualquer tipo de demonização.
8- Quais são seus principais projetos daqui pra frente? Existe alguma coisa que você possa adiantar para a gente?

*Bom, eu tenho vários projetos na manga, mas entre os principais estão em organizar uma EXPO Cannábica minha fora do país , de preferência em algum país onde existam CoffeShops e lugares onde aceitariam minha arte legalmente, como na Califórnia, Canadá, Holanda e até Argentina. Estou produzindo também um documentário sobre o meu dia-dia como WeeDesigner, mas ainda estou buscando Patrocinadores e parceiros pra finalizar este projeto.
E também não posso esquecer do projeto das Boddy Arts, que eu ainda não posso adiantar muito sobre o assunto porque é surpresa ...

9- Deixe uma mensagem para os leitores do Maconha da Lata

Acreditem e lutem pela nossa CAUSA , pois nunca estivemos tão perto de conseguir a VITÓRIA !! Não tenham vergonha, não liguem para o que os leigos estão dizendo. Saia de casa, pegue cartaz, levante a bandeira pinte a cara , grite o hino e não desista de seu IDEAL . Marche para um mundo melhor e mais VERDE !!!!!

Um grande abraço e obrigado pela oportunidade .

Quem quiser acompanhar mais meus trabalhos, é só entrar no meu facebook ou me seguir no twitter 




3 comments:

Anônimo disse...

Satisfaçao Total poder participar e contribuir um pouco com o Maconha da Lata..
Abçao do WeeDesigner!


VELA 4:20

Anônimo disse...

Realmente aqui no Brasil o artista plástico é desvalorizado por muitos, mas os poucos que entende verdadeiramente de arte, valorizam trabalhos maravilhosos como os seus.
Parabéns.
Maria Antonia Goulart - Artísta Plástica
( Apologia a Cura)

Anônimo disse...

Valeu irmão! Sempre representando o movimento com a arte! Parabéns!

Bernardo Monteiro
Forester Indoor

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics