quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Iluminação



A luz é necessária à uma planta na transformação de nutrientes em alimento. Tem ainda uma grande influência na produção de clorofila, taxa de crescimento, tamanho de folha e produção de sementes. A luz se torna uma dos aspectos mais importantes em sua operação de plantio. Para o propósito do plantio de marijuana existem dois tipos básicos de luz; Fluorescentes e Descargas de Alta Intensidade (HID) – incluindo Vapor de Mercúrio (MV), Vapor Metálico (MH) e Vapor de Sódio (HPS)
HID x FLUORESCENTES
A diferença principal é que lâmpadas fluorescentes criam luz na passagem de eletricidade através de um vapor de gás de baixa pressão e HID criam luz na passagem de eletricidade através de um vapor de gás de alta pressão. HID são MUITO mais brilhantes e apesar de representarem um maior custo no começo, são mais eficientes na relação custo benefício e permitem uma melhor produção. Portanto, elas são a primeira escolha para a maioria dos agricultore em lugares fechados.
FLUORESCENTES
Fluorescentes são encontradas nos mais variados formatos e tamanhos. Existem lâmpadas compactas, bulbos retorcidos e bulbos circulares. Todas trabalham da mesma forma. Elas possuem iniciador (starter) e reator embutido permitindo um envio regular e seguro de eletricidade para a luz. Antes das HID estarem disponíveis para plantio em lugares fechados, os plantadores usavam lâmpadas fluorescentes, que apesar de funcionarem durante todas as etapas de cultivo, não são aconselháveis para uso desta forma. Para plantio de forma efetiva com fluorescentes pense de forma pequena. Essas são lâmpadas indicadas para germinação, produção de raizes em clones e plantas pequenas, manter plantas mãe para propósito de clonagem e ainda prover iluminação lateral para o crescimento dos galhos inferiores. Essas situações não requerem uma luz de alta intensidade para se desenvolver. A luz emitida pelas lâmpadas fluorescentes é suave e mais difusa, não desprende uma grande quantidade de calor e não faz com que a planta trabalhe tanto. Por essa razão pode ser deixada próxima à planta. De três a cinco centímetros é o suficiente, porém devido a isso as luzes deverão ser ajustadas quase que diariamente, o que pode ser problemático.
DESCARGA DE ALTA INTENSIDADE (HID)
Existem basicamente três tipos de HID. Vapor de Mercúrio (MV), Vapor Metálico (MH) e Vapor de Sódio (HPS). Essas lâmpadas também precisam de iniciador (starter) e reator.
Vapor de Mercúrio (MV) e o tipo de luz que era utilizados na iluminação das ruas no passado. Não é muito boa para plantio por não prover o espectro de luz correto. Enquanto ela produz um pouco do espectro azul, MV também produz muito calor para se deixar próximo a planta, sendo de operação muito ineficiente.
Vapor Metálico (MH) é uma fonte muito boa de espectro de luz azul/branco o que é ideal para o crescimento vegetativo. Muitos plantadores usam MH durante a fase vegetativa. MH é brilhante e de operação custo eficiente, porém não tão eficiente quanto as lâmpadas HPS. As potências mais utilizadas são de 400 e 1000 watts. Trabalham melhor quando combinadas com lâmpadas HPS.


Vapor de Sódio (HPS) é a melhor escolha de lâmpada hoje em dia para plantio de marijuana. HPS são muito brilhantes e muito eficientes. Esse tipo de luz tem um espectro vermelho/alaranjado que é ideal para a fase de florescimento. Com o suficiente desse tipo de luz você também poderá cultivar aqueles "camarões" gigantes. HPS são encontradas em várias potências de 70 até 1000 watts.
FOTOPERÍODO
Suas plantas deverão ser iniciadas no período vegetativo em um regime de luz de 24/7 ou 18/6. A razão para o regime de 18/6 é para deixar um período de escuro para as plantas descansarem e também poupar a sua conta de luz. A maioria das plantas se exaure após 16 horas de luz por dia. Ajustes deverão ser feitos de acordo com a necessidade das plantas. Para o florescimento 12/12 é a norma. Novamente, ajustes poderão ser feitos. Um mínimo de 12 horas de escuro é requerido para ativar o florescimento.
ERROS MAIS COMUNS COM A ILUMINAÇÃO
Não queime as plantas ao coloca-las perto demais das lâmpadas. Fluorescentes não emitem muito calor e podem ficar cerca de 3 a 5 cm de distância. HID emitem muito calor e precisam ficar a uma distância razoável. Um bom teste é colocar as costas da mão entre planta e a lâmpada por algum tempo, se houver sensação de desconforto é porque a lâmpada está perto demais. Existem algumas lâmpadas comuns que podem induzir a germinação, mas são inúteis para propósito de crescimento. Essa lâmpadas são: Qualquer incandescente (normal), halógena, luz negra e de aquecimento. Não perca tempo tentando plantar com essas lâmpadas, você apenas se desapontará.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics