terça-feira, 8 de março de 2011

PROJETO GODOY

A VERDADE É A AUTORIDADE
A AUTORIDADE NÃO É A VERDADE
O PROJETO GODOY propoe a REGULAMENTAÇÃO da MACONHA "CANNABIS SATIVÁ - INDICA E ETC" em todo territorio nacional, apoiado pela ONU, e todos cidadãos de bem.

Regulamentar a CANABICULTURA é utilizar a planta em todo seu potencial:

Saúde Publica :Agente Vital e Auxiliar Fundamental nos tratamentos quimioterapicos, psiquiatricos e psicologicos:
Cancer, Aids, Glaucoma, Colicas Mestruais, Colicas do Aparelho Digestivo e Patologias Pulmonares, Disturbios do Comportamento, Esclereose Multipla, Analgésico e etc.
A Canabis "Ganja" ou "Diamba"
é plantada e consumida pela medicina popular do Brasil principalmente por afros decendentes e indios Maranhenses no Norte do Brasil.

Redutor de Danos
Atua no tratamento da Dependencia Quimica
Alcool, Crak, Cocaina e etc.

FIBRAS TEXTEIS Tecido resistente as intenperies maritimas, fibras para uso industrial: uso, Construção Civil, Naval, Automotiva e Ferroviaria, e etc.

ALIMENTO HUMANO Paõ, Bolos, Biscoitos, Saladas, Chás, e etc.

RAÇÃO ANIMAL Utilizado na criação de passaros de cativeiro, galinacios, patos, e as folhas aos ruminantes, cachorros e etc.

RESINAS E OLEOS Biocombustivel, Oleos finos, resinas alimenticias, e etc.

RELIGIOSO Respeitando a Constituição Brasileira na liberdade de crenças e credos o uso cerimonial da CANNABIS "MACONHA" é Biblicamente afirmado, a historiografia das civilizações Indoeuropeias atestam e hoje seu culto prolifera mundo a fora a milenios:
Rastafari, Santa Maria, Candomblé e etc.

RECREATIVO Fumar um baseado, pito, beck, nomes que significam um "cigarro de maconha", hoje é a droga mais leve e menos danosa, na formação de um jovem.
O que é considerado Droga?
Cerveja, Cachaça, Aspirina, Açucar, Café, Cigarro e etc, são drogas licitas, taxadas no mercado e geram impostos e empregos e consequentemente, graves problemas de saúde pública.

DISCRIMINALIZAÇÃO A imediata mudança na lei criminal de combate as drogas, especificamente no caso da Cannabis "maconha" é a URGENTE RELAXAMENTO e LIBERDADE aos presos, comprovadamente envolvidos com plantio, posse e consumo de Canabis sem a presença de armas, ou processos de violência e ou outras drogas, não derivados da Canabis.

AÇÕES Preparar esboço do Projeto e um breve his
torico pessoal e da luta e seu ativismo no mundo.

REUNIR MOBILIZAR ESTIMULAR E APROVEITAR Marcha da Maconha, Growroon,  Maconha da Lata, Hempadão, Cannabis Café, Partidos, Universidades, Ongs, Pessoas e etc, para coleta de assinaturas para o ABAIXO ASSINADO.

CUSTOS
Escritorio, Telefone fixo, Fax, Internet, 1 PC, 1 Cel, 1Net book ou Lptop conectado, Viagens, Alimentação, Hospedagem, Papel, Impressão, Xerox,
Será possivel uma ajuda de custo para a linha de frente ?
ASSESORIA DE IMPRENSA
MARKETEIROS
REDATORES
Divulgação: Agora via Net e boca a boca solicitar aos amigos que produzam camisetas, broches e que se espalhe por todo o Brasil e o mundo esta luta.

MACONHEIRO O BRASIL PRECISA DE VOCÊ

CALENDÁRIO O Brasil começa a trabalhar politicamente no més de Março.
Assim :
Dia 14 de Março de 2011 saio do Rio em direção a Brasilia, portando documentos aos diversos setores do poder publico que serão protocolados.
Nestes documentos conterão pedidos COLETIVOS E PESSOAIS sobre o meu direito como cidadão e soropositivo em HIV de cultivar e usar a Canabis Medicinal, bem como a REGULAMENTAÇÃO para beneficio coletivo.

Exigir do Executivo a INSTITUIÇÃO da AGÊNCIA BRASILEIRA de CANABICULTURA
MAIO MARCHAS DA MACONHA NO BRASIL
LANÇAMENTO da COLETA de assinatura do ABAIXO ASSINADO
Coleta de assinaturas para o abaixo assinado pedindo a Regulamentação da Maconha


BREVE HISTÓRICO Paulistano de 1956 da Moóca, conheci a Maconha aos 14 anos como remedio da medicina popular e religiosa.
Meus pais no intuito de salvar a vida de seu unico filho homem, usaram de todos os meios para conter uma eczema que tomou todo o corpo, bem como complicações pulmonares que minavam suas forças e seu filho.
Assim doutores com CORTIZONA e remédios quimicos, curandeiros, rezadores, benzedeiras, pais de santos e toda sorte de ervas, chás e rituais acabei conhecendo.
Porem aos 14 anos me foi apresentado durante uma crise um cigarro de uma erva.
Me foi feito o pedido de silencio até aos meus pais, mas que eu resolveria um problema de saúde.
Bom acabaram os problemas de saúde e começaram a marginalização do individuo, passsei a ser considerado um marginal maconheiro.
Certo posso não ter sido um bom aluno, mas trabalho desde os 8 anos de idade, tudo e todo o pouco que tenho vem do fruto do meu trabalho e da manutenção de minha saúde.
Eu não entendia como era possivel, todos os fatos que comecei a levantar sobre esta droga em nada apontavam tanto odio e crueldade na repressão.
Assim aos 17 anos falei com meu pai, que vivia arrancando meus pezinhos, fomos ao cartorio de registro civil e ele assinou a minha emancipação.
Com isto eu poderia entrar e participar como cidadão nos debates que aconteciam na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco e defender o uso e a regulamentação da Maconha no Brasil.
O mundo já se manifestava eu era mais um, agora somos muitos, muitos mesmo, e so nos resta assumir aquilo que somos, como cidadãos temos direitos e deveres.
Hoje HIV + ainda não entendo o porque da criminalização, quando tanta riqueza se tem na verdade e tanta verdade se tem na riqueza.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics