domingo, 28 de agosto de 2011

Autora do livro Apologia a Cura falou ao Blog como a Maconha ajudou em seu tratamento de Câncer

Hoje é dia de mais uma entrevista no Blog Maconha da Lata. Neste excelente bate-papo com a Sra Antônia Maria Goulart, vamos mostrar uma das causas mais nobres da Ganja: a Maconha Medicinal.


Defendida por muitos, a Maconha Medicinal ainda não é tão bem vista no Brasil. Para se utilizar de alguma substância ligada a Maconha, o paciente tem que enfrentar uma verdadeira burocracia para ter acesso ao seu remédio, sendo que ainda sim ele dificilmente ou nunca, vai conseguir uma autorização para cultivar o seu medicamento.

Nesta entrevista, a Sra Maria Antônia, contou como a Maconha foi muito positiva na sua luta contra o Câncer e ate a inspirou a escrever o livro Apologia a Cura. Vale a pena conferir!

1- Quando a Sra conheceu a Maconha? A Sra já tinha usado Maconha antes de começar a fazer terapia com a Cannabis?

Sim eu sou da geração Woodstock, comecei usar com meu irmão, que sabia que era bom, e que não tinha problema nenhum. Na época ele me orientou muito. Falou da diferença entre drogas e maconha. Usei um tempo, e depois fui parando, casamento, filhos trabalho, e só voltei a usar, para fins Medicinais.

2-Do ponto de vista do usuário medicinal, qual foi a importância da Maconha no seu tratamento?

Ajudou muito nos sintomas do tratamento. Os efeitos colaterais são muito difíceis, e com o uso da maconha são amenizados. Ficamos mais fortes e com isto a Cura fica mais fácil.

3-A Sra começou a fazer terapia com a Maconha devido a alguma indicação médica ou por conta própria da Sra, baseado já em estudos sobre o assunto?

Os médicos não podem indicar de forma alguma, mas se o pacientes for o primeiro a falar, eles apóiam. Conversei com médicos, psicólogos e meus familiares, e todos me apoiaram, até minha mãe de 91 anos queria que eu fumasse perto dela, porque ela gostava do cheiro.

4- Como a Sra avalia a situação de que vivem alguns pacientes no Brasil, que precisam enfrentar uma verdadeira batalha judicial, para conseguir importar remédios como o Marinol e o Sativex, que tem como principio ativo o THC?

Como posso avaliar algo que não existe aqui no Brasil. O paciente até que consegue importar, mas quando chega é apreendido, e considerado tráfico de drogas. Qualquer produto que contenha THC como principio ativo, e que poderia aliviar os sintomas de várias doenças, aqui é “Proibido”.

4-Hoje, após ter vencido o câncer, a Sra continua a se utilizar da Maconha, ou a erva foi usada exclusivamente como uma propriedade medicinal?

Após o termino do tratamento parei de usar e não tive problema algum, ao contrário da morfina que mesmo sem necessidade, continuei a tomar por mais três meses, para não dar crise de abstinência. O meu organismo já esta viciado.Eu não uso sempre, mas se tiver junto com amigos, e a erva aparecer, eu uso sim, sem nenhum problema. O uso medicinal é bom, mas o recreativo também.

5- Gostaria que a Sra falasse aos leitores do Maconha da Lata o que te motivou a escrever o livro Apologia a Cura, além do público que pretende alcançar e seus objetivos na luta contra o Câncer?

Tive primeiro uma depressão e depois o Câncer. Eu só ficava em casa, deitada, mas a vida lá fora continuava e as coisas iam acontecendo. Eu anotava o que para mim era interessante, não a doença em si, mas sim, a importância da Fé; de relaxar, de meditar; um tratamento correto e muito bom humor, além de também uma “Terapia Alternativa” que fiz com Cannabis. Foi um período da minha vida. A principio era para dar aos médicos, amigos e doentes com Câncer, mas eles acharam legal , começaram a comprar e presentear como um livro de auto ajuda, e me incentivaram a divulgar e lutar pela minha causa.

6-Hoje, como a Sra enxerga toda esta proibição da Maconha e a guerra gerada pelo proibicionismo?

Eu enxergo mas não vejo, não entendo nada. Só vejo pessoas roubando,atropelando, matando; dinheiro na meia, na cueca, mensalinho, mensalão, todos soltos. Porém, um Sr.de 72 anos do Rio Grande do Sul, com Câncer, foi preso como traficante porque plantou em seu quintal três pés de maconha!

7- Hoje em dia, o que representa a Maconha para você?

Representa uma erva que é conhecida há mais de 10.000 anos, usada para fins medicinais, por várias culturas antigas e sábias, e que agora é “Proibida” pela nossa cultura moderna, por vários interesses, como o financeiro. A maconha é o carro chefe das drogas, mas temos que separar, maconha não é droga. Eu só queria comprar ou plantar para uso pessoal,de um modo legalizado.

8- O uso da Maconha era para ajudar nos efeitos gerados pela depressão causada pela doença ou para amenizar dores e falta de apetite?

Quando temos um diagnóstico de Câncer, a primeira impressão é que estamos recebendo um atestado de óbito. Normalmente as pessoas ficam deprimidas. Eu não tive, estava em um período muito bom em minha vida, e logo que fiquei sabendo, resolvi que iria me curar, e esta determinação me ajudou muito. A doença é uma barra, Quimioterapia, Radioterapia, cirurgia, muito enjôos, vômitos, falta de sono e de apetite, além de dores muito fortes. Para que usa a maconha, estes sintomas são muito amenizados, os remédios alopáticos têm que ser usado, lógico, mas sozinhos não tem um bom resultado, e com a maconha como complemento, ajuda muito.

9-Para a Sra, qual é uma possível forma eficaz para que o governo controle o uso medicinal e recreativo da Maconha?

Eu sei que para a liberação da maconha, antes tem que ter um estudo, baseado em países em que o uso é liberado, principalmente para o uso medicinal.Como é feito o cultivo, quem planta e quem vende.Tem que existir toda uma logística. Porém, poderia de imediato a liberação para cultivo indoor somente para uso pessoal, e o cultivo outdoor, feito com supervisão médica e de pesquisadores, sendo usado como uma opção no tratamento em doentes com Câncer e outras doenças em que o uso da erva é comprovadamente eficaz.

10-Gostaria que você deixasse uma mensagem para os leitores do blog Maconha da Lata.

Vamos lutar pelos nossos ideais, sejam eles quais forem. Aqui vamos lutar juntos por um ideal.Temos que conscientizar, informar a população, o que realmente é a maconha, e como é importante o seu uso Medicinal, e também Industrial.Pela liberação da maconha para fins medicinais e o cultivo Indoor e Outdoor.

FONTE: http://maconhadalata.blogspot.com

5 comments:

neco tabosa disse...

muito boa a entrevista! dá vontade de ler o livro e saber mais sobre a autora... parabéns!

cesar disse...

muito boa a entrevista! (2)

parabens Maconha da Lata e muito obrigado pela Sra Antônia Maria por esse incrivel depoimento sobre maconha medicinal

Kjé Lauí disse...

Ah eu ñ conheço ainda pessoal mente a Sra Maria Antonia, mas a conheço aki no Avatar, e é uma pessoa doce e extremamente inteligente, além de determinada a lutar por akilo em q acredita, muita força na nossa luta pela legalização ela tem, espero vê-la no festival da cultura canabinoica.... parabéns ao blog tb por veicular informações e testemunhos importantes como este!!!!!

hamilton99biga disse...

Iai pessoal do MACONHA NA LATA, primeiramente, estam de parabéns pela iniciativa e coragem que poucos têm para manifestar-se perante um assunto tão mascarado, maquiado e tajado pelo sistema como ''cancer'' da sociedade. Ótima entrevista com a autora Sra. Ântonia Maria. E gostaria muito de saber como tenho acesso à este livro que n consigo encontrá-ló.

Boldinho_D2 disse...

hamilton99biga, procure com a própria Maria Antônia. A procure nas redes sociais e entre em contato, pois infelizmente eu não sei te indicar outra maneira de conseguir o livro... abraço!

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics