segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Hipocrisia: a palavra que encaixa perfeitamente no judiciário brasileiro

Esses dias foi noticiado na Folha de São Paulo um fato que me chamou muito a atenção, principalmente porque o fato é de uma completa hipocrisia. Isso porque o mesmo desembargador que em oportunidades passadas proibiu a Marcha da Maconha, Ricardo Tucunduva, do Tribunal de Justiça, retirou na cara dura o seu filho, envolvido em um acidente de carro, alegando que ele estava ferido e impediu que fosse feito no mesmo o exame do bafômetro.

Diante deste completo absurdo, mostrando mais uma vez a força dos poderosos, eu fico imaginando qual os parâmetros que este ignorante, que se enfeita de magistrado, se utiliza para taxar a Maconha e simplesmente fazer pouco caso do álcool, principalmente quando seu filho está envolvido.

Para variar, testemunhas alegam que o "playboy", filho do desembargador, estava dirigindo em alta velocidade e avançou o sinal vermelho. Se o Brasil fosse um país sério e tivéssemos um judiciário verdadeiramente atuante, e não este circo que vemos atualmente, que na verdade é uma briga de status e poder, talvez essas pessoas inconsequentes pensassem duas vezes antes de cometer estas verdadeiras atrocidades, que se não forem homicídios é pelo menos uma tentativa, caso a vítima não venha a falecer.

Mais uma vez vemos que a ignorância e o abuso de poder estão encrustados nas classes dominantes, que cada vez mais segregam a sociedade, no intuito de conseguir seus objetivos obscuros e egoístas!

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics