terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Baixista do Ponto de Equilíbrio, Pedro Pedrada, conversou com o Maconha da Lata



A banda Ponto de Equilíbrio surgiu em 1999 e atualmente atrai muitos fãns, se tornando uma das principais bandas no cenário de reggae brasileiro. O grupo formado por 8 músicos faz musicas que passam mensagem de amor, igualdade e justiça. Com uma influência de dub, samba e alguns ritmos regionais, como o maculelê e o maracatu.
Neste ótimo som do Ponto de Equilíbrio, foi que o Maconha da Lata teve um bate papo com o baixista Pedro Pedrada, que contou um pouco sobre o início da carreira e também do difícil momento em que esteve cerceado de sua liberdade, simplesmente por cultivar uma planta.


Como e quando você se tornou um integrante do Ponto de Equilíbrio?

Foi logo no inicio quando a banda começou, já no fim de 99, tínhamos aproximadamente 18 anos e começamos na musica e também na vida. Desde então, não mudou e nem parou mais.

Qual o segredo da Banda Ponto de Equilíbrio, para atrair tantos fãs e ser um verdadeiro fenômeno do reggae brasileiro?

Não existe nenhum segredo. Fazemos música falando das nossas verdades; aquelas vividas no nosso dia-a-dia, e fazemos com amor, o que também é muito importante, para que aja uma sintonia. 

Gostaria de saber qual a música que você mais gosta de tocar do Ponto de Equilíbrio e o porquê deste gosto

Olha comigo é complicado essa coisa de "melhor”, pois vejo na diferença a "melhor" beleza que há, seja na música ou mesmo entre pessoas. Mas é claro, prefiro tocar as mais novas sempre, pois novidade é sempre bom, né? 

O Ponto de Equilíbrio já está planejando um novo trabalho? Existe alguma perspectiva neste sentido?

Sim! Nosso planejamento para esse ano é lançarmos um DVD tão aguardado por nos mesmos e pelos fãns também, e claro, se Jah quiser, no fim do ano estaremos todos curtindo mais esse trampo do Ponto.

Você foi preso por cultivar alguns pés de maconha em casa. Como você enxerga a atual legislação brasileira, que acaba por criminalizar pessoas que cultivam Cannabis para fins religiosos ou recreacionais ou buscam sair do ciclo da criminalidade, deixando de comprar na mão do traficante?

Eu enxergo isso como um despreparo das "autoridades", principalmente a polícia, que me considerou um traficante, me tirou a liberdade dentro de minha própria casa, e no final ainda tive de provar o contrário enquanto estava no xadrez, o que é um absurdo, pois esta na cara que sou apenas um usuário. Se tivesse rolado uma mínima investigação, eles teriam visto isso.

Algumas vezes, já vi você dando declarações que fazia o cultivo outdoor e também não se preocupava muito em esconder que você cultivava para o próprio consumo. O porque disso, haja vista que sua atitude poderia ser interpretada de forma errônea, como foi, e acabando por trazer problemas à sua vida pessoal?

Fui preso falando a verdade e sai ainda falando a mesma. Não precisei mentir nem inventar nada, em nenhum momento. Tenho uma confiança muito grande em Jah e sabia que a verdade iria prevalecer. 


Como você enxerga a atual conjuntura do governo e da sociedade que cultuam o álcool e o tabaco, porém segregam não só o ato de fumar maconha para fins recreativos, mas também a Maconha Medicinal Industrial, entre outros segmentos da Cannabis?





A sociedade ainda vive os resquícios da ditadura e do proibicionismo, que começou se não me engano nos anos 50. À medida que a sociedade for se renovando, a tendência é haver um maior respeito ás liberdades individuais. 

Porque você acha que ainda no Brasil, no qual se permite a realização de cultos com plantas alucinógenas, como a Ayahuasca, ainda proíbem a Maconha para os Rastafaris? Você acredita que ainda se trata de um problema na origem da Maconha, uma vez que ela foi trazida pelos escravos?


Com certeza! Também é fruto do domínio americano, pois eles não só proibiram no país deles, mas no mundo todo praticamente; o que eu acho um absurdo, e digo mais: o Brasil se quebrasse esse dogma, seria pioneiro e isso com certeza impulsionaria ainda mais nossa economia.

Gostaria que você deixasse uma mensagem para os leitores do blog e admiradores do seu trabalho. 

Irmãos, vamos aproveitar o que nossa mãe natureza nos dá, ela tem tudo o que precisamos! O resto é pura ilusão.

Fiquem na paz!!!

FONTE: http://maconhadalata.blogspot.com


8 comments:

neco tabosa disse...

eu tive certeza de que 2012 seria um ano do caralho quando vi um dos shows mais instigados da minha vida em Itacaré - BA. era a Ponto rasgando tudo num dos primeiros dias do ano do dragão. e lendo essa entrevista só confirmo que Pedro Pedrada é atualmente o artista brasileiro mais bem articulado quando o assunto é cannabis. parabéns! verdade e paz, é o suficiente pra ir ruindo a babilônia, caras!

Boldinho_D2 disse...

Obrigado pelo comentário! Grande Neco Tabosa, que já nos deu o prazer de uma entrevista!!!

Lucien disse...

Parabens Pela Boa Entrevista Maconha Da Lata, Estamos juntos,Porque esse é o ano da legalização !!! STF LEGALIZE RAPIDO VAI ;)

michel...roots disse...

parabens pela bela entrevista com Pedro Pedrada eu so fã da banda ponto de equilibrio jah bless

Anônimo disse...

Ótima entrevista. Sou fã do Pedro Pedrada!

Anônimo disse...

Gente boa é assim, tem fé acreditando que tudo um dia vai dar certo. Existe um prazer sádico de certos governos, que sempre buscam um bode espiatório para justificar suas ações absurdas. A Maconha é um destes bodes espiatórios, pois são os inocentes, aqueles mais puros que não fazem mal nenhum os escolhidos por eles. Por isso é que escolheram a Maconha uma planta da natureza pura, pra ser o bode das mazelas da violência brutal, da imcompetência, hipocrisia, demagogia, corrupção etc... que eles fazem, e nunca assumem. Nos vamos mudar esta mentira, não quero mostrar nada pra ninguém, mais faço questão da minha liberdade como cidadão deste país. Lucadu.

XANSO disse...

Sinto-me tolhido na minha liberdade como cidadao. Sou policial civil mas gosto da erva. E ai? Se os EUA mandam por aqui digo que isso e uma merda. Nao temos SOBERANIA. Agora mesmo que escrevo estas to afim de um beck mas meu intermediario que compra pra mim desapareceu.

mineiro disse...

Porra não me sinto mal em fumar meu baseado todo dia depois das minhas obrigações, o que me faz sentir mal é ver o álcool matando drasticamente e as autoridades não dando a devida importância no fato, legalizar o uso da maconha é mais do que preciso, qual é melhor pra saúde e segurança você beber e não dar conta se quer de dirigir e colocando a vida de outros em perigo, agora fumando um baseado pode pode dirigir, estudar,comer,fazer tudo que não interfere em nada,.... ACORDA BRASIL


VC BEBE E DIRIGE, VC FUMA E VIAJA ;)

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics