sexta-feira, 29 de junho de 2012

Maconha transforma ex-nazistas em hippies


Aos 20 anos, as gêmeas Lamb e Lynx Gaede mudaram a sua vida de maneira drástica. Elas ficaram conhecidas por lançar um disco com o nome de Prussian Blue, o gás que matou milhares de judeus nos campos de concentração. Contudo, a defesa do neonazismo ficou na adolescência, graças à maconha.

Em entrevista ao jornal inglês Daily Mail, Lynx explica o motivo da mudança. Ela foi diagnosticada com câncer e fumava maconha para aliviar os efeitos da quimioterapia. Já Lamb sofria de dores causadas por estresse e também começou a usar a maconha para fins medicinais.

Por causa disso, elas ficaram mais liberais e deixaram de acreditar no nazismo. Antes dessa mudança, elas negavam até mesmo o Holocausto. Segundo elas, o passado nazista foi motivado pela mãe, que era filiada a um partido extremista.

"Minha irmã e eu somos liberais agora", disse Lamb em recente entrevista a uma TV dos EUA.
A mãe, entretanto, não abandonou os ideais nazistas. April está tentando fundar uma comunidade só de brancos - a Pioneer Little Europe - em Montana.

Aos 20 anos, Lynx ainda mora com a mãe e quer ir para uma universidade. Lamb tenta a vida sozinha e trabalha como camareira em um hotel.

"Hitler não foi o melhor. Mas Stalin também não foi o melhor. Churchill também não", disse Linx.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics