terça-feira, 24 de junho de 2014

Nova YorkA legislatura de Nova York e o governador Andrew Cuomo chegaram a um compromisso de última hora sobre a maconha medicinal esta semana, e ontem, o Senado estadual e a Assembléia aprovaram o projeto de lei, Bill 57. Governador Cuomo diz que vai assinar o projeto de lei em lei definitiva, fazendo de Nova York o 23º estado de maconha medicinal nos EUA.

O projeto de lei é mais limitado do que muitos pacientes e defensores queriam. Ela proíbe a maconha medicinal de ser fumada, apesar de os pacientes poderem vaporizar ou consumi-la em comestíveis. Também proíbe o uso da planta crua. E isso limita o acesso a pessoas com condições de qualificação especificadas, incluindo o câncer, esclerose múltipla e epilepsia.

Pacientes com doenças ou condições específicas irão se beneficiar da maconha medicinal. O estado será capaz de adicionar outras condições, e, de acordo com a lei, ela deve determinar dentro de 18 meses se deseja adicionar a doença de Alzheimer, PTSD, distrofia muscular e distonia, e artrite reumatóide.

O projeto de lei também coloca restrições sobre os profissionais de saúde, como a exigência de que todas as recomendações para a maconha medicinal sejam feitas por médicos (excluindo enfermeiros ou assistentes médicos, que podem prescrever muitos outros medicamentos) e determinando que os médicos participantes façam um curso de formação, um requisito extremamente incomum na medicina dos EUA.

Cuomo, que nunca foi um grande fã de maconha medicinal, deu uma verdadeira chave inglesa nos documentos na semana passada, exigindo uma série de mudanças a serem feitas para ganhar o seu apoio. Isto veio depois que a Assembléia já havia passado a Lei de Uso Compassivo e o Senado havia sinalizado que permitiria a votação.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics