domingo, 2 de janeiro de 2011

A MACONHA SALVA O MUNDO ? JACK HERER

29 de Junho de 1939  - 15 de Abril de 2010
Como salvar o mundo com a Maconha/Canabis/Cânhamo 
Esta é minha missão. Eu vou enviar este trabalho para Virgin Earth Challenge. Agradeço a todos os companheiros que me encorajam. A idéia é esta: 
Plantar Maconha em 600 milhões de acres de terras secundárias nos Estados Unidos. 
Plantar Maconha em 600 milhões de acres de terras secundárias no Canadá. Plantar Maconha em 1 a 2 bilhões de acres de terras secundárias na Rússia e Sibéria. Plantar Maconha em 1 a 2 bilhões de acres de terras secundárias na África. 
Plantar Maconha em 600 milhões de acres de terras secundárias na América do Sul. Plantar Maconha na Austrália. 
Plantar Maconha na Ásia. 
Plantar Maconha na Europa. 


Os únicos combustíveis serão o álcool e o biodiesel de Maconha. 
Todos os combustíveis fósseis, óleo, carvão e gás natural não serão mais usados. Eles serão deixados na terra somente para emergência. Por exemplo, quando houve o terremoto de Krakatoa, o sol foi bloqueado por dois anos naquela área. 

Todo papel será feito de Maconha. Não cortaremos mais Árvores para a produção de papel. Era assim que se fazia há 130 anos. Isto salvara metade das Árvores do planeta que de outro modo seriam cortadas nos próximos 30 anos. Todas as Árvores seriam mais fortes e maiores. 
A maior parte dos materiais de construção seriam feitos de compostos de Maconha. 

De 20 a 50 por cento de toda a proteína para alimentação virá das sementes da Maconha. Na China, de 5000 anos até 100 anos atrás, aproximadamente 50% da comida era feita de Maconha, e 20% do alimento na Europa. Na fronteira da China com o Laos,Nepal, Tibete, Afeganistão, subindo até o norte divisa com a Mongólia, 50% de toda a proteína para comida é feita a base de semente de Maconha e 90% de toda a manteiga.Não usaremos mais algodão para vestuário, a menos que seja cultivado organicamente. Roupas poderiam ser feitas de fibra de Maconha, bambo, soja ou linho. 
Dr. Raphael Mechoulam de Israel acredita que 30% de todo remédio poderia ser tirado da Maconha de sua combinação com outras drogas. 
As áridas terras do Saara e outros desertos ao redor do mundo serão plantados com Maconha.Pessoas entre 18 e 30 anos de idade, por todo o mundo, se engajarão num tipo diferente de exército, o exército da Maconha, plantando colhendo e empacotando Maconha. Como recompensa, receberão a faculdade paga pelo governo. 

As pessoas viveriam dois anos a mais, usando Maconha. 
Tudo será muito mais legal. Existira trabalho pra todo mundo. A Indústria Automobilística construirá carros feitos principalmente de Maconha. As companhias de informática montarão computadores feitos de Maconha. Móveis serão feitos de compostos de Maconha. A Maconha cresce em todos os lugares, do Equador ao Ático, dos vales até em montanhas com altura superior a 1800 metros. Ela é a mais saudável entre as mais de 3 milhões de plantas que vivem em nosso planeta. Ela tem raízes profundas. É a única planta que você pode plantar safras repetidas e a condição do solo só melhora. 
As pessoas poderão pagar seus impostos com Maconha. 

Eu escrevi meu livro, ?O Imperador não usa Roupas?, 25 anos atrás. Eu tenho ensinado as pessoas a salvar o planeta com Maconha/Cânhamo/Canabis, desde 1979. Se a meta for banir todo o combustível fóssil e seus derivados, assim como o corte de Árvores para papel e construção para salvar o planeta, reverter o ?Efeito Estufa? e acabar com o desmatamento, então existe só uma fonte anual renovável capaz de fornecer a maior parte do papel e tecido do mundo, as necessidades de transporte, a energia para as indústrias e residências, enquanto simultaneamente reduz a poluição, regenerando o solo e limpando a atmosfera, tudo isso ao mesmo tempo, pois esta planta já fez isso antes... Esta planta é a Maconha/Cânhamo/Canabis. 

Suas raízes crescem até 3 metros em trinta dias, comparado com trinta centímetros das outras culturas anuais. Suas raízes penetram profundamente, pulverizado e aerando o solo. Depois da colheita o sistema radicular se decompõe no solo, revitalizando a terra e tornando-a viva de novo. É a Rainha de todas as plantas. Toda informação que possuo sobre Maconha/Cânhamo/Canabis foram tiradas de relatórios de Departamentos estaduais e federais de Agricultura, artigos de revista como Mecânica Popular, Ciência Popular, Papel e Polpa Magazine, América Científica, dados de enciclopédias e farmacopéias, e estudos dos últimos 200 anos. Tudo informação publica. O Departamento de Estado Americano esconde fatos de 125 atrás, inclusive que desde 4000 anos até 200 anos atrás, 80% da economia mundial era baseada no uso da Maconha/Cânhamo/Canabis para papel, tecido, combustível e alimento. 10% a 20% da economia americana era baseada Maconha/Cânhamo/Canabis, a 125 anos atrás. 

Maconha/Cânhamo/Canabis era parte do dia a dia de nossas vidas. Virtualmente todas as propriedades rurais e todos os pedaços de terra nas cidades ao redor dos Estados Unidos e do mundo, há 120 anos, tinham Maconha/Cânhamo/Canabis crescendo a vontade. Esta enganação do Governo Americano sobre a Maconha/Cânhamo/Canabis me enoja e deveria enojar você também. Depois de três décadas de estudo, não consigo acreditar que o Governo dos Estados Unidos, numa discussão que durou 90 segundos no Congresso, pode criminalizar a ?Maconha? em 1937, sem que o povo estendesse que estavam proibindo o uso do Cânhamo/Canabis, a mais perfeita planta para o planeta. Eles conseguiram inclusive que os outros países proibissem-na logo após a Segunda Guerra Mundial. 

De 1740 até 1940, 80% de toda Maconha/Cânhamo/Canabis do mundo era cultivada e industrializada pelos Cossacos e exportada pela Rússia. De 75% a 90% de todo papel usado desde 100 dC até 1883 era feito de Maconha/Cânhamo/Canabis. Livros (incluindo Bíblias), dinheiro e jornais ao redor do mundo eram principalmente feitos de Maconha/Cânhamo/Canabis. 
A 125 anos atrás, de 70% a 90% de toda corda, barbante, cabos, velas de navios, lonas, tecidos, roupas etc., eram feitos de fibra de Maconha/Cânhamo/Canabis, que foi substituída pela invenção da fibra petroquímica feita pela DuPont em 1937. 

A fibra da Maconha/Cânhamo/Canabis é 4 vezes mais macia que a do algodão, 4 vezes mais quente, 4 vezes mais absorvente, 3 vezes mais elástica, muito mais durável, é retardante de chamas e não precisa de pesticidas nem adubação. Cinqüenta por cento de todos os pesticidas produzidos são usados no algodão. Hoje 1% das terras americanas são cobertas por algodão. 
A Maconha/Cânhamo/Canabis é como planta, a maior fonte de saúde e cura do nosso planeta e não usa pesticida e herbicida. É a mais saudável planta para o consumo humano e para o próprio planeta. 

Oitenta por cento de nossa economia era dependente da Maconha/Cânhamo/Canabis para a produção de papel, fibras e combustível, a 125 atrás. Naquela época se necessitava de 300 horas/homem para se produzir e colher Um acre de Maconha/Cânhamo/Canabis, porém com a invenção de uma nova colheitadeira, em 1930, este tempo foi reduzido para 2 horas/homem. Isto é o equivalente a reduzir de US$ 6.000 para US$ 40 o custo da mão de obra por acre, no dólar de hoje. Em 1973 a indústria algodoeira reduziu de 300 para 2 horas/homem para colher e limpar um acre de algodão. 

A Maconha/Cânhamo/Canabis dominaria o Mercado do algodão, pois é muito superior ao algodão e é livre de pesticidas. As regras para a Maconha/Cânhamo/Canabis deveriam ser determinadas pelo Mercado, não por uma imposição mandatória, subsídios federais e enormes tarifas, que impedem que o natural suplante o artificial. De todas as plantas de nosso planeta, nenhuma outra se aproxima do valor nutricional da semente da Maconha/Cânhamo/Canabis. Ela é a única planta na Terra que provem todos os óleos essenciais, num balanço perfeito entre amino ácidos, ácidos graxos, proteína edestrina, tudo combinado em uma única planta, numa fórmula que a torna a mais digerível para nosso organismo. 

Até 1800, o óleo da Maconha/Cânhamo/Canabis era a fonte numero um para a iluminação do mundo. Até 1938 80% das tintas e vernizes eram feitos de óleo de Maconha/Cânhamo/Canabis. O óleo da Maconha/Cânhamo/Canabis não é tóxico e é usado para se fazer óleo Diesel de alto desempenho, óleo para aeronaves e maquinas de precisão, e inclusive é reconhecido como o óleo vegetal ?Número Um?. Na tabela de especificações de lubrificantes do Exército e Marinha dos Estados Unidos o óleo de Maconha/Cânhamo/Canabis é classificado como ?Número Um? e é o preferido pelos mecânicos militares. 
A Maconha/Cânhamo/Canabis é a melhor fonte sustentável de polpa de planta para combustível de biomassa para a produção de carvão, gás, metanol, gasolina e eletricidade de forma natural. 

Em 1850, 80% de todo papel, tecido, combustível e óleo era feito de Maconha/Cânhamo/Canabis. Isso foi antes da descoberta do carvão e do petróleo para energia em 1950, antes do começo da permanente e pior poluição já vista na Terra. Como medicina, o uso mundial da Maconha/Cânhamo/Canabis vai há pelo menos 6000 anos atrás. Lembre-se, de 10% a 20% dos remédios tinham como base a Maconha/Cânhamo/Canabis. 

É comprovado sua eficácia no tratamento de dor crônica, câncer, derrame, glaucoma, esclerose múltipla, anemia celular, AIDS, alzheimer e muitas outras enfermidades, incluindo náusea, ansiedade, dor muscular, estimulante de apetite etc. 
Em Setembro de 1988, o Chefe Administrativo do DEA ? Departamento Anti-Droga Americano, o Juiz de Direito Francis L. Young, decretou: ?Maconha, em sua forma natural, é a mais segura substância terapêutica que o homem conhece? e pediu para o DEA reclassificá-la. O DEA se recusou, mantendo-a na classe I (um) das drogas, classe das drogas que ?não têm uso medicinal?. Milhares de estudos têm sido realizados ao redor do mundo, documentando o uso medicinal da Maconha/Cânhamo/Canabis. Inglaterra, Espanha, Hungria, Holanda e Estados Unidos, só para citar alguns). Ninguem nunca morreu por uso de Maconha, nos últimos 6000 anos de nossa história gravada. Sem contar os mortos pela polícia. 

Maconha/Cânhamo/Canabis era usada até 1915 para recuperação de terra lichiviada. Maconha/Cânhamo/Canabis era semeada e deixada para crescer em bancos de areia nas margens de rios e em erosões sem nunca serem colhidas. Ela é a planta ?Número Um? da nossa história há ser usada para prevenir e corrigir deslizamento de encosta, assoreamento de rios, e erosão. Tem sido ilegal cultivar a planta ?Número Um? do mundo, nos Estados Unidos (no Brasil também) desde 1937. O que mais me deixa indignado é que o governo americano sabia disto. 

Pelo fator da Maconha/Cânhamo/Canabis ser tão valiosa, olhe o que aconteceu. Literalmente em 90 segundos, o ato de taxação da Maconha, de 1937 passou no Congresso. Pelo fato de terem usando o desconhecido nome de ?Marijuana? ao invés do popular Hemp/Canabis, foi possível a aprovação no Congresso Americano, porque niguém lá sabia do que se tratava. 
A Maconha/Cânhamo/Canabis se tornou ilegal e imediatamente foi substituída pelo petróleo carvão e gás natural. Foi feito uma proibição e banimento da planta tão feroz que a palavra ?Maconha?, ?Cânhamo? e ?Canabis? não foram nunca mais usadas nas escolas desde 1940, até os dias de hoje. 

O legado da Maconha/Cânhamo/Canabis foi apagado da história contada nas escolas a partir de 1945. Quer uma prova? Pense bem e responda: O que você aprendeu sobre Maconha/Cânhamo/Canabis no primário, no fundamental, no colégio ou mesmo na faculdade? Talvez dos seus pais ou avós? Fora as notícias dos jornais de submundo, nada foi dito, ensinado ou mencionado. 
Esta irresponsável atitude do Governo Americano e de outros países coniventes com esse crime contra a humanidade em suprimir continuamente estas informações colocou o mundo em risco mortal. Eu acredito que para salvarmos o planeta, temos que eliminar por completo o uso de combustíveis fósseis. 

Maconha/Cânhamo/Canabis, juntamente com energia dólar, do vento, das ondas e hridrálica pode salvar o planeta, fornecendo toda a energia, papel, tecido e de 10% a 20% dos medicamentos que precisamos, naturalmente. Além de tudo isso teríamos uma redução drástica da Chuva ácida e poluição química, regeneraríamos o solo do planeta e reverteríamos o efeito estufa. Nenhuma outra planta ou outro ser vivo tem este poder. 

Maconha/Cânhamo/Canabis era usada pelas antigas civilizações por milhares de anos antes de sua criminalização em 1934. Porque o Governo dos Estados Unidos quer acabar exatamente com esta semente, entre todas as sementes na face da Terra? Eles querem matar a planta mais perfeita do planeta. Nós precisamos parar esta insanidade e terminantemente abolir todas as leis contra a Maconha/Cânhamo/Canabis. O Advogado Geral da União John Ashcroft, o cabeça do DEA Asa Hutchison e o Kizar das Drogas da Casa Branca John Walters, receberam todos os documentos que provam estes fatos e continuam não aceitando a legalização da Maconha/Cânhamo/Canabis. 

Por qualquer razão pessoal que seja, eles se recusam a acreditar nos fatos e estão dispostos a sacrificar o futuro de nosso planeta e a saúde de nosso povo, mantendo a Maconha/Cânhamo/Canabis ilegal. O banimento da Maconha/Cânhamo/Canabis é tão extremo porque a intenção é esconder a verdade. A verdade é que das 300.000 espécies e milhões de subespécies de plantas espalhadas pela Terra, a Maconha/Cânhamo/Canabis é a planta ?Número Um? para nossa sobrevivência e qualidade de vida aqui na Terra. 
Desde 11 de Setembro de 2001, o Advogado Geral da União John Ashcroft vem chamando os usuários de Maconha de ?terroristas?, sendo que o Governo Norte Americano vem ?aterrorizando? os usuários de Maconha há mais de 65 anos. 

São 14 milhões de prisões relacionadas com Maconha/Cânhamo/Canabis nos últimos 65 anos, só nos Estados Unidos. 13 milhões foram nos últimos 30 anos. O Governo Norte Americano vem mentindo para o mundo desde o começo do século passado. Por interesses econômicos e políticos eles jogam com o futuro de planeta. Estas informações e conhecimento não podem ser disputados. Você tem que se juntar a esta luta. 

Por favor ajude a retransmitir estes conhecimentos para todos, Obrigado, 
Jack Herer 2 /14/07 

www.jackherer.com 

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas