terça-feira, 13 de março de 2012

Países latinos puxam o coro pedindo o fim da guerra ás drogas


É crescente a conscientização popular sobre uma forma mais humana para se tratar do problema de abusos das substâncias entorpecentes, principalmente quando falamos da maconha. Ontem, começou a 55ª sessão anual da Comissão sobre Entorpecentes, realizada em Viena, na Áustria. Contudo, grandes mudanças ainda não serão feitas nas resoluções da ONU.

"Nenhuma alteração para as convenções da ONU ou mesmo discussões construtivas sobre as políticas alternativas sobre drogas são esperados neste encontro", disse Ruth Dreifuss, ex-presidente da Suíça e membro da Comissão Mundial sobre Política de Drogas (GCDP).

Enquanto a ONU parece focado em reforçar a proibição e continuar a repressão, ignorando  a evidências científicas , como o da maconha, um debate de alto perfil em torno de descriminalização e regulamentação deste medicamento, que até o momento serve apenas de base financeira para o narcotráfico, vem ganhando força na reunião da Comissão de entorpecentes

Na reunião, países da América Latina, principalmente aqueles que sofrem com o narcotráfico e os carteis de drogas, são os que puxam a fila em favor da descriminalização das drogas, que seria uma alternativa muito mais inteligente, que continuar alimentando a chamada guerra às drogas.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics