quinta-feira, 10 de maio de 2012

A Canábis e o Emprego (Por Mário Márcio Pelajo)

Todos sabem que as condições de trabalho no mundo não são boas, não só para os trabalhadores de hierarquia mais baixa como também para os de hierarquia mais alta. A verdade é que as condições estão muito aquém do necessário para uma vida com qualidade, na maioria dos países, por diversos motivos.

No caso dos trabalhadores com baixo nível de instrução, os empregos normalmente são bem pesados, com o uso de mão-de-obra manual. Isso é muito estressante para eles, bem como cansativo, e nada saudável. Qualquer profissional de recursos humanos sabe dos problemas relacionados à coluna vertebral e das lesões por esforços repetitivos, por exemplo. A legalização regulamentada da canábis com uma consequente evolução da tecnologia poderia resolver esse problema, mesmo que parcialmente, com a criação de novas técnicas que diminuíssem o trabalho braçal. Aumentaria muito a qualidade de vida dos trabalhadores menos instruídos.

No caso dos trabalhadores de maior nível de instrução, haveria uma alteração na barganha referente ao relacionamento entre o trabalhador e as empresas, que se tornariam menores, pois como este tipo de trabalhador esteve sempre acostumado a trabalhar com o intelecto, com as novas possibilidades e oportunidades existentes, ele não hesitaria em pensar um pouco mais na possibilidade de tentar o empreendedorismo, principalmente por causa das novas possibilidades ou portas abertas. Os custos para ser um empreendedor seriam mais baixos que atualmente, pois os custos de matéria-prima seriam bem mais baixos. Essas relações mudariam bastante e o trabalhador seria mais respeitado pelas empresas.

Abririam muitas oportunidades de emprego também, em consequência da diminuição do tamanho das empresas, pois a tendência seria a diminuição e extinção dos grandes grupos empresariais, com o surgimento de uma infinidade de microempresas para suprir esse mercado. As microempresas são e sempre foram responsáveis pela maior parte dos empregos.

Veja Também:
- Canábis - A Quarta Revolução Industrial!
- A Canábis e a Escravidão ou Semi-escravidão

Texto escrito por Mário Márcio Pelajo, autor do livro Canábis Anonymous

Mário Márcio Pelajo, nascido em 25/06/1980, Engenheiro de Produção, formado pela Universidade Federal Fluminense, é um carioca que se autodefine como um autodidata e grande amante de assuntos contemporâneos, como História, Geografia, Política, Economia, Meio Ambiente e Agricultura, dentre muitos outros assuntos diversos. Sua maior paixão e equilíbrio com certeza é a música, onde está sempre procurando novos chocolates para seus ouvidos.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics