quarta-feira, 30 de maio de 2012

Rodrigo Pimentel e as balelas globais sobre a descriminalização das drogas


Não é de hoje que o tal Rodrigo Pimentel profecia a suas peripécias em rede nacional através da tv globo. Se não bastasse um dia desses  dizer que o problema da violência está  diretamente ligada ao crack, eis que o comentarista resolveu, claro, falar também da maconha, que ficou em evidência desde que a comissão do Senado para reforma do Código Penal resolveu adotar a tática da descriminalização das drogas.

Na prática, desde 2006, a maconha e a cocaína estão descriminalizadas, disse pimentel. Crime é a conduta punida com reclusão ou detenção e o usuário não é mais detido. É advertido, autuado, presta serviços comunitários. Contudo, o global esqueceu, que na realidade, o que acontece, se trata de crime sim, pois se não tratasse, não estaria inserido dentro do CÓDIGO PENAL. Além do mais, o que na realidade acontece, são muitos usuários presos por tráfico de drogas, principalmente quando o assunto é o plantio de Cannabis para o próprio consumo. Essa ideia que as pessoas tem que a droga já foi descriminalizada é mentira, é utopia, e quem já precisou ir pra delegacia pra assinar um artigo 28 sabe do que eu estou falando.

Ainda segundo o comentarista, a nova proposta tornará as coisas piores para o usuário. Se ele fumar maconha na praia, no Posto 9, perto de escolas, adolescentes, vai sofrer pena de reclusão. Mais uma vez Pimentel se mostra equivocado, pois as penas para usuários que forem pegos nesta situação, continua sendo a prestação de serviços. A priori, digamos  que precisa de uma regulamentação do uso da maconha sim, e se, por um acaso, ficar mesmo decidido estes impedimentos, como o uso perto de escolas, basta a nós usuários respeitarmos. Aliás, perto de escola ou em escolas, nunca foi lugar adequado para se fumar maconha. É preciso também, que nós, maconheiros, tenhamos o bom senso. O principio da regulamentação é esse!

O que querem as polícias de todo o mundo é a descriminalização. A polícia perde muito tempo conduzindo o usuário à delegacia. No Rio de Janeiro, 80% das prisões realizadas pelas UPPs são de jovens fumando maconha nas favelas, dai você tira de base e se questiona: Qual é melhor, a polícia prender maconheiro ou cuidar dos verdadeiros criminosos?

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics