sexta-feira, 25 de maio de 2012

Segundo estudo, álcool ainda é a droga mais consumida entre moradores de rua


Embora o crescente uso do crack seja o novo foco das políticas públicas de combate às drogas no país, uma pesquisa em andamento na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) aponta que o álcool ainda é a droga mais consumida entre moradores de rua em Cuiabá. Conforme os dados preliminares do estudo, a droga, tida como uma das mais perigosas devido à rapidez com que causa dependência, ainda aparece em terceiro lugar na lista de sustâncias consumidas por pessoas em situação de risco, ficando atrás da pasta-base de cocaína, segunda colocada na lista.

O levantamento faz parte de um trabalho realizado pela coordenadora do Centro de Referência à Formação de Profissionais das Redes de Atenção à Saúde e Assistência Social com Usuários de Drogas (CRR) da UFMT.

Segundo a pesquisadora, além de não estar no topo da lista dos mais consumidos em Cuiabá, o crack também não é a droga que mais se populariza entre essa parcela da população. “A mídia fala muito do crack, mas notou-se um aumento do uso da pasta base”, ressalta.

Os dados foram colhidos com moradores de ruas recolhidos em albergues na Capital e mostram que o perfil dos usuários de drogas corresponde a homens pardos, com idade entre 20 e 30 anos, de baixa escolaridade.

Outro estudo, apresentado por Nayara Bueno, constatou dados semelhantes entre adolescentes internados no Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e outras Drogas (Caps) Adolecer. Realizado com 135 jovens que passaram por tratamento durante 2009, o levantamento mostrou que o tabaco e a maconha foram as drogas mais consumidas.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics