sexta-feira, 1 de junho de 2012

As drogas ilegais que podem ser usadas em tratamentos médicos


Muito se discute sobre a legalização das drogas. Principalmente a Maconha é uma substância que pode ser usada de forma terapêutica. Contudo, ao contrário do que muitos acham, existem outras drogas ilícitas que podem sim ajudar em tratamentos médicos.

LSD
O governo dos Estados Unidos, nas décadas de 50 e 60, fez vários testes com o LSD para que ele fosse usado por soldados na guerra, mas pouca gente sabe que a comunidade médica também se interessou pela droga. Estudos dos anos 50 mostraram que ela é eficiente no tratamento contra o alcoolismo em até 50% dos casos. Em um hospital de Maryland, os médicos ofereciam LSD aos seus pacientes de câncer em caso terminal para diminuir a ansiedade deles em relação à morte. Um terço dos pacientes disse se sentir menos nervoso e com menos dores. Durante os anos 60, o LSD foi usado para aliviar dores crônicas.

Cogumelos Mágicos


Os componentes dos cogumelos mágicos têm efeitos similares aos do LSD, especialmente no tratamento de enxaquecas. Uma quantidade bem inferior àquela que produz alucinações pode diminuir a freqüência das crises de enxaquecas, com os pacientes podendo passar até seis meses sem ter uma única crise.




Ecstasy


O componente que deixa os usuários do ecstasy tão alegres também pode ser usado para tratar distúrbios de ansiedade. Também seria eficiente para diminuir os sintomas de Parkinson liberando serotonina no organismo.Vítimas de estresse pós-traumático também mostram uma resposta positiva nos tratamentos com a droga.




Cocaína


Bem antes de ser usada em “carreirinhas” a cocaína era considerada um remédio milagroso, que poderia ser usada para curar desde alcoolismo até febres. Apesar da medicina moderna ter descoberto tratamentos mais seguros, a droga ainda é usada, muitas vezes, como anestésico para cirurgias nos olhos, no nariz e na garganta. Também foi usada como tratamento para pacientes que sofrem com dores de cabeça severas.




Heroína


É conhecida como um dos mais eficientes analgésicos do mundo! Ainda é usada para tratar dor extrema, no caso de pacientes com câncer nos ossos, por exemplo. A literatura médica indica a heroína como um analgésico mais seguro do que opiatos sintéticos usados hoje.





Ketamina

É um tranqüilizante de animais conhecido como “Special K”. Provou que pode tratar e curar depressão, até mesmo em pessoas que não mostraram reação a outros tipos de tratamento. O mais interessante é que a droga é capaz de consertar conexões no cérebro que foram danificadas por estresse crônico.





Anfetaminas


São usadas hoje para tratar várias doenças, incluindo narcolepsia e déficit de atenção. Algumas pesquisas mostraram que elas podem ser eficientes até no combate contra a obesidade. Outro uso surpreendente é na recuperação de pacientes que sofreram um ataque cardíaco.





2 comments:

Apologia a Cura disse...

Concordo plenamente, "Drogas Ilegais" dependendo do uso pódem se tornar eficientes Remédios, curando, aliviando dores.O proibicionismo, só atrasa as pesquisas que poderia salvar muitas vidas.

FERNANDO ZÉCA disse...

ontem, num bate-papo com um analista e consultor financeiro, tratando sobre o tema SUBSTANCIAS PROIBIDAS Q O GOVERNO não legaliza, (e lembro aqui q, na nossa conversa em nenhum momento se tratou DIRETAMENTE SOBRE o tema Cannabis Sativa), algo para mim se revelou na conversa: a possibilidade de que a maconha seja proibida porque os produtos dela derivados possam competir agressiva e ferozmente contra outros onde o processo de produção seja mais custoso e que empregue número maior de pessoas.

OU SEJA, A Cannabis Sativa, na minha tese que desta troca de idéias aflorou, É PROIBIDA hoje, pois por um preço muito menor, faz coisas que, outros produtos também fazem , demandando maiores gastos, empregando mais gente e, consequentemente, pagando mais impostos ao governo.

Portanto, para o ESTADO, mesmo que a maconha seja mais econômica, ela tem de ser proibida, ainda que, devido a isso, meia dúzia de maconheiros sofram por isso, com a restrição de seus direitos.

Com a proibição da Cannabis Sativa, sai ganhando quem comercializa produtos que estariam concorrendo com aqueles gerados a partir desta planta e ainda o ESTADO, pois, ele estará arrecadando impostos de cadeias produtivas mais caras e onerosas, e que paguem mais impostos, mas que, por outros meios busquem alcançar os mesmos objetivos q a maconha oferece.

Um rápido exemplo:
Acredito que muita gente pararia de fumar cigarro para fumar a Cannabis, caso esta deixasse de ser proibida.
Esta pessoas que assim migrassem do cigarro para a Cannabis, poderiam até, plantá-la em casa, para se abastecer de fumo e economizar seu rico dinheirinho.

QUEM SERIA PREJUDICADO?

O governo que não arrecadaria com a cadeia contributiva de impostos em outros produtos e as empresas.
E ainda aqueles que fossem empregados por este sistema.

Portanto, resta esclarecida, porquê, ainda q, possa comprovadamente contribuir com benefícios à saúde, a Cannabis por outro lado, se legalizada, vai dar prejuízo para muita gente.

E se alguém duvida desta minha tese, que analise a biografia do MAIOR PROIBICIONISTA DA Cannabis Sativa EM TODOS OS TEMPOS, o cara q lutou tanto para q sua proibição se realizasse, o sr. Harry J. Anslinger, cuja esposa era EMPRESÁRIA DE UMA MULTINACIONAL que já no século passado produzia diversos produtos que competiam com a Cannabis Sativa de todas as formas que aqui foram explicadas anteriormente.

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics