quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Comissão Global de Política sobre Drogas decreta o fracasso da guerra ás drogas

Fernando Henrique Cardoso esteve na quarta-feira passada em Varsóvia, junto com a Comissão Global de Política sobre Drogas (CGPD), onde o sociólogo exerce o cargo de presidente da instituição, para decretar o fracasso da Guerra às drogas, idealizada e patrocinada ao longo de décadas pelos Estados Unidos.

"A guerra mundial contra as drogas está propagando a pandemia de Aids entre as pessoas que usam drogas" e que relutam em procurar tratamento por medo de serem presas, declarou esta comissão em um comunicado divulgado durante uma reunião a respeito do impacto das drogas sobre a saúde pública no Leste Europeu.

"As medidas repressivas e de criminalização tomadas contra os produtores, os traficantes e consumidores de drogas ilegais, além de caras, claramente fracassaram em reduzir a oferta e o consumo", acrescentou.

Segundo a CGPD, a produção global de substâncias derivadas do ópio, tais como a heroína, aumentou mais de 380% em 30 anos, passando de "mil toneladas em 1980 para mais de 4.800 toneladas em 2010", apesar do forte aumento dos meios utilizados para combater o tráfico de drogas.

Fernando Henrique Cardoso pediu aos governos que "experimentem diferentes formas de regulação de drogas como a maconha, como já foi feito com o tabaco e o álcool". Ao ressaltar que regular não significa legalizar, ele defendeu "todos os tipos de restrições e limitações à produção, ao comércio, à publicidade e ao consumo de uma substância, para retirar todo o seu prestígio, desencorajar a sua utilização e para controlá-la". "Os viciados podem fazem mal a si mesmo e às suas famílias, mas não é prendendo que vamos ajudá-los", acrescentou.

O ex-presidente colombiano César Gaviria acredita que a solução seria "pegar o orçamento (anti-drogas) que os países gastam nas prisões e na polícia, para injetar na prevenção". "Na Colômbia, em Medellín e Bogotá, por exemplo, agimos em campanhas de prevenção (...) com as famílias, com os professores, que são igualmente favoráveis à prevenção", afirmou à imprensa, ressaltando os progressos registrados nas cidades dominadas pelos cartéis.

Entre os membros desta comissão, figuram além do ex-presidente do Brasil e do México, personalidades como o escritor peruano Mario Vargas Llosa e o diretor do grupo Virgin, Richard Branson.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics