quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Candidatos independentes à presidência dos EUA debatem legalização da maconha e pobreza


A legalização da maconha não se trata apenas da liberalização do uso da cannabis para fins recreacionais. Além do seu poderio medicinal, que já é cientificamente provado, a não mais criminalização da planta e seus usuários influenciam em toda a sociedade, já que a corrupção também está ligada ao tráfico de drogas.

O assunto é tão quente, que os quatro candidatos independentes à Presidência dos Estados Unidos realizaram nesta terça-feira o seu primeiro debate em Chicago, no qual analisaram temas como a legalização da maconha, os níveis de pobreza do país e o sistema educacional.

Moderado pelo famoso apresentador de televisão Larry King, o encontro aconteceu no Hotel Hilton, apenas um dia depois do terceiro e último debate televisionado entre o democrata Barack Obama e seu rival republicano, Mitt Romney.

A primeira a discursar foi a representante do Partido Verde, Jill Stein, que afirmou que "o povo americano está em crise". "Estamos perdendo nossos postos de trabalho, os salários decentes e nossas casas", assegurou Stein.

A primeira pergunta feita por King foi sobre o bipartidarismo americano, diante do que os quatro candidatos concordaram que esse sistema "afoga a democracia" do país.

Questionados sobre suas posições acerca da luta contra as drogas, o candidato do Partido Libertário, Gary Johnson; o aspirante do Partido da Justiça, Rocky Anderson, e a própria Stein disseram estar de acordo com a legalização da maconha.

"Não sou a favor da legalização das drogas. Se você quer isso, vote em um deles, não vote em mim", sustentou o candidato do Partido Constitucionalista, Virgil Goode, para quem, pelo contrário, deveria ser reduzido o orçamento da chamada "guerra contra as drogas".

Já Gary Johnson arremeteu contra a duração da guerra no Afeganistão. "De início, pensei que esta guerra se justificava totalmente", disse o aspirante, antes de acrescentar imediatamente que os Estados Unidos deveriam ter saído dali "há 11 anos".

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics