quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

A descriminalização ou a legalização da maconha levaria a um aumento de usuários?


A descriminalização ou até uma possível legalização da maconha vem sendo debatida no mundo inteiro. Após quatro décadas de “guerra às drogas”, que se mostra cada vez mais violentas e não consegue controlar a oferta e a demanda, muitos países já optam por uma política mais sensata baseada na redução de danos. Porém, quando se fala em descriminalização ou legalização da maconha, existe um temor imenso dos mais conservadores no que diz respeito ao crescimento de número de usuários, mas será mesmo que uma possível legalização poderia levar o aumento dos usuários de maconha?

Esta pergunta não é fácil de responder, principalmente por se tratar de uma questão posterior à descriminalização, países como o Brasil, que são proibicionistas, não tem embasamento para afirmar isso e a discussão acaba caindo no achismo e em suposições. Veja bem, existe sim um espaço para que depois da descriminalização aja realmente um aumento de usuários de maconha, porém não há como afirmar e mesmo que existisse um crescimento de usuários, desde que fossem na faixa etária adulta, não haveria problemas.

Para o Dr. João Menezes, PhD pelo Massachusetts General Hospital e Harvard Medical School e Neurocientista do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ, “com a legalização conseguiremos reduzir o consumo entre os jovens. Mais precisamente, com a legalização o controle sobre o consumo por adolescentes poderá ser muito mais eficiente. Por vários motivos: 1. Diretamente: dificultando o acesso, pois os centros de distribuição serão conhecidos e objeto de fiscalização; 2. Pela desmistificação: a Cannabis irá perder seu estigma de atividade marginal, tirando este atrativo para o jovem. Além disto, como a droga poderá ser consumida na maturidade, vai tirar a ânsia e experimentá-la antes do tempo; 3. Pela informação: com o fim da irracionalidade na politica sobre drogas, a divulgação de informações precisas e confiáveis será maior e mais eficiente”.

Além deste motivos, é bom frisar, que mesmo com a legalização, dificilmente o Brasil atingiria o número de consumidores de maconha em relação à Holanda e Espanha, por exemplo, uma vez que existe uma diferença cultural muito grande, que não pode ser descartada quando falamos sobre a maconha. Ao contrário disso, os EUA, país superproibicionista e que banca a guerra às drogas, tem taxas elevadas de consumo de drogas, o que faz pelo menos observar e refletir se realmente o argumento do aumento de usuários de maconha é plausível nesta discussão.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics