sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Os Estados Unidos estão quase lá. Vamos acabar com a guerra às drogas, dizem eles.

inicio e fim da guerra à cannabisSim, com o anúncio do procurador-geral dos Estados Unidos, Eric Holder, de que o governo federal geralmente não irá interferir com a política de Cannabis dos estados, o povo americano, a economia e o planeta ganhou outra batalha na marcha inevitável para a vitória conhecida como "Paz às Drogas". A mais longa e mais cara guerra dos Estados Unidos, a guerra às drogas, após a legalização da cannabis feita pelos eleitores no Colorado e Washington em 2012, está quase no fim.

Em todo o mundo, a reação à promessa do Titular está sendo interpretada como o primeiro sinal importante do governo federal do país mais poderoso do mundo, de que a guerra contra uma das plantas mais amplamente utilizadas da humanidade, uma consideravelmente mais segura do que o álcool, está terminando. Do New York Times (cujos editores publicaram um editorial em 02 de setembro em apoio à declaração de política de Holder) para Guardian da Grã-Bretanha, que está cobrindo de perto a evolução da política de drogas dos EUA e ainda relataram que a maioria dos britânicos apoiam uma a reforma da lei de cannabis no Reino Unido, é difícil para encontrar oposição à direção dos últimos estágios da guerra está chegando. Isso é ótimo. Estamos quase lá.

O que a agência (CSA) diz hoje é que o governo federal considera a Cannabis sendo uma porta de entrada para o crime, mais perigosa do que a cocaína e a metanfetamina. Será que as palavras do procurador-geral (e da falta de acompanhamento da reação) encorajaram o Poder Legislativo para retirar a Cannabis inteiramente do CSA, como deve acontecer, permitindo assim que os estados regulem a maconha como o álcool, por sua vez, trazendo bilhões na economia e acabando com as organizações criminosas incapacitantes? Esperemos.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics