sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Piloto de balão de ar quente que caiu na Nova Zelândia usou maconha

Piloto chapadoO piloto de um balão de ar quente que caiu na Nova Zelândia, matando 11 pessoas, é provável que tenha fumado maconha pouco antes do voo, segundo os investigadores do caso.

O lado ruim disso, é que se sabe que na Nova Zelândia ocorre um dos maiores conflitos de ideias a respeito da legalização ou não da maconha. Pois a grande maioria é conservadora a apoia a permanência da repressão da maconha, o que dificulta o uso da erva e facilita o uso de drogas sintéticas de maior poder de destruição. E esse fato poderia ser usado como arma por essas pessoas.

O acidente que ocorreu perto da cidade do Cartaxo , Wairarapa , ocorreu após o balão ficar preso em linhas de energia e explodiu em chamas.

Foi o pior desastre aéreo da Nova Zelândia em décadas. Ninguém a bordo sobreviveu.

A Comissão de Investigação de Acidentes de Transporte disse que os exames de sangue post-mortem tinham encontrado um ingrediente ativo da Cannabis no piloto, Sr. Hopping, o que indicava que ele era um usuário de longo prazo de Cannabis.

Com base em depoimentos de testemunhas oculares e os testes , "era [também] muito provável que o piloto fumado maconha na manhã do voo ", disse o relatório.

"A comissão descobriu que o uso de Cannabis pelo piloto não pode ser excluído como um fator que contribui para seus erros de tomada de decisão e, portanto, para o acidente. "

É recomendado que o governo introduza uma legislação para prescrever os teores máximos de álcool e introduzir testes aleatórios de drogas e álcool em operadores de transporte , incluindo " pessoas que operam uma aeronave ou de uma embarcação marítima para fins recreativos " .

O relatório também disse que a decisão do Sr. Hopping para permitir que o balão voasse abaixo do nível das linhas de energia era inseguro .

piloto possivelmente chapado" As linhas de energia são um perigo crítico bem reconhecido para as operações de balão de ar quente. Pilotos de balão devem dar uma ampla margem desses locais", disse o relator .

Ao longo dos últimos 10 anos , houve seis casos em que os membros da tripulação haviam tomado drogas antes de um acidente de transporte , segundo o relatório.

3 comments:

ADM disse...

Isso é uma hipocresia muito grande em falar que a MACONHA causou o acidente, vamos levar em consideração que este irresponsável piloto também tinha que ter a consciência de que ali tinha várias vidas... É lamentável querer legalização quando as pessoas só usam pra curtir ou pra se aparecer para os outros... Ganjah é acima de tudo uma conexão com o criador!

Unknown disse...

Ah então um ateu não pode usar maconha em hipótese alguma?Não acredito em deus mas curto fumar,então estou errado?O que não se pode é restringir a liberdade individual de uma pessoa,seja ela de qual religião for,ou até de nenhuma religião,a questão de legalização da maconha é um problema que envolve respeitar uma escolha individual,passa longe de ter a ver com o "criador" ou alguma coisa do gênero...
Quanto ao piloto,foi de grande irresponsabilidade mesmo o seu ato,porém o fato de ele ter voado num altura a qual não podia é arriscado com ou sem maconha...

Mário Fogaço disse...

Eu concordo que foi muita irresponsabilidade do piloto, mas CASO SEJA ESSE MESMO O CASO, pois a polícia desconfia que ele tenha usado antes. O que acho errado é a mídia da Nova Zelândia colocar a culpa na maconha, e não na irresponsabilidade dos outros.

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics