terça-feira, 6 de março de 2012

A proibição das drogas é muito mais traumática para a sociedade


O uso e abuso de drogas consideradas ilícitas sempre foi uma situação que amedrontou as pessoas. Quando se trata de drogas, como maconha, cocaína, crack, heroína, lsd, ou tantas outras, a verdade é que a população entra em lapso e de forma alguma consegue enfrentar de fato a situação. Muitos ainda veem a cadeia como a única solução para o problema. Contudo, sabemos atualmente que este não é o caminho, muito menos a repressão do usuário, que quando demonizado, se afasta de qualquer tipo de tratamento.

Para se ter uma ideia de como a repressão é fracassada, no ano passado, como nos outros anos, nunca conseguiram de fato diminuir o consumo de drogas e o pior, ao mesmo tempo não se consegue abaixar a oferta, pois com a proibição, o preço da droga fica bem mais atraente para traficantes, fazendo com que o mesmo lucre rapidamente. Como sabemos, sempre existirá alguém disposto a traficar para ganhar esta grana preta que está em jogo.

A guerra às drogas é muito mais traumática para a sociedade. Países como o México, que são dominados pelos carteis, são uma carnificina interminável. Estima-se que desde 2006 já foram mortas mais de 45.000 pessoas, sendo que a maioria morreu em ataques militares promovidos pelo então presidente, Felipe Calderón. 

No ano de 2010, as gangues mexicanas foram responsáveis por quase metade dos assassinatos do país, chegando a extravagantes 17,000 homicídios.

E eu te pergunto, depois de todos e atuais esforços de repressão dos governos, milícias como as FARC continuam a financiar suas operações de guerrilhas, a traficar drogas e a lucrar este imenso dinheiro. Será mesmo, proibicionistas, que não podemos começar a pensar em um modo menos danoso para enfrentar este problema?

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics