sexta-feira, 4 de maio de 2012

Grower é preso e vai responder em liberdade por uso de entorpecente e apologia às drogas


Um estudante de comércio exterior de 25 anos foi encaminhado ao Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), núcleo Curitiba, na manhã de ontem, quinta-feira (03), acusado de apologia à drogas e posse de maconha.

O rapaz mantinha no seu apartamento, na rua João Dembinski, no bairro Campo Comprido, uma estufa para o cultivo da maconha. De acordo com a polícia, o baseado (cigarro da erva) era preparado sob orientações com base em livros especializados que o rapaz tinha. Sais minerais, lâmpadas especiais, tudo caprichado para garantir, segundo ele,  a boa qualidade de maconha.

O grower acabou sendo preso após investigações da polícia no qual descobriram o diário de cultivo que o estudante mantinha em um fórum na internet. Ao chegar à residência do Grower, a polícia encontrou frases de ordem, do tipo “Não compre, plante”, “Comida para mente”, que foram interpretados, claro, pelos homens de farda como apologia.

O detalhe no caso é que o cultivo de maconha não é passível de pena, já que não é considerado tráfico. Como a posse da droga não é permitida, o material apreendido será queimado pelos policiais. No entanto, o jovem vai responder em liberdade por apologia às drogas e uso de entorpecente.

6 comments:

Anônimo disse...

Somente através do nosso legitimo direito a participação direta nas atitudes do "estado" é que seremos livres, enquanto terceirizarmos essa responsabilidade aos políticos viveremos assim, sem saber ou entender o por quê das coisas.
Somente o voto nulo poderá fazer algo pelas gerações vindouras, décadas de violência inútil do estado sobre a sociedade para "acabar" com aqueles que não acham este sistema algo que valha a pena perpetuar. Aja saco p aturar essa droga de sistema macabro e inútil.

Anônimo disse...

Fogo na babilônia!

Anônimo disse...

O mais ridículo é que qualquer cidadão pode comprar e vender vários pacotes de cigarro, muitas cxs de cerveja, cachaça, pó de café e kilos de açucar e não ter nenhum problema com as "autoridades" ou com os nefastos...

FRF

Anônimo disse...

Somos pessoas que estudamos, trabalhamos, temos família, pagamos impostos, em fim tudo que qualquer pessoa normal faz na vida. E somos vítimas desta grande farsa proibicionista contra a legalização da Maconha. É sinistro sim, vivemos com este estress e isso realmente nos deixa triste, apesar de sermos pessoas alegres e do bem. É impressionante como uma planta da natureza, linda que tem um lado medicinal e recreativo pode incomodar alguém. Só vejo uma reposta, esta proibição financia o crime e o governo é coerente com isso por isso não julga a matéria com a devida atenção, que a matéria merece. Enquanto isso pessoas como nós estamos sofrendo.

santos disse...

é a politica ainda é muito bitolada.e eu e voce vamos contimuar a compra do traffffico

Anônimo disse...

A Maconha só não é liberada pelo fato de termos políticos, tipo demóstenes, que ficam defendendo interesse de bandidos. Certamente, só não tenho provas, temos muitos políticos pagos com a grana do tráfico, isso se não tiver alguns que são os Barões do tráfico.
Essa grana toda gerada com o tráfico vai pra mão de polícia corrupta, político corrupto enfim vai para a "raiz do mal" que destrói a sociedade.
Enquanto isso, vamos gastando milhões em ações de combate ao tráfico, sendo que nenhuma tras algum resultado concreto, ou vai dizer que botar "aviãozinho" na cadeia é resultado. Cada um desses custa muitos milhares de reais para ser mantidos sem fazer porra nenhuma.
Ai depois vem o "joãozinho" dizendo, mas não temos dinheiro pra pagar professor, não temos dinhiro pra saúde, não temos dinheiro pra moradia, na verdade, temos muito dinheiro, ele só não é bem investido, pois as prioridades são escolhidas por pessoas "vendidas".
Fazer o que né, tem os que acham que é melhor proibir.

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics