sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A guerra às drogas é um equívoco sangrento!


A proibição das drogas sempre foi um fracasso. O conceito americano de combater às drogas, principalmente a maconha, através de uma guerra é completamente equivocada e os únicos beneficiados são os produtores de armas, que usam esta guerra para alavancar sua economia, como é o caso do próprio EUA.

De fato, a repressão armada nunca conseguiu diminuir a oferta e muito menos a demanda das drogas. O que aconteceu foi um aumento da carnificina, o fortalecimento dos carteis de drogas e o aumento exorbitante do preço desta mercadoria ilícita. Veja bem, as drogas, são em suma derivadas de plantas , uma matéria-prima relativamente barata, que no mercado ilícito, justamente pela proibição, ganha um valor bem alto e que serve da base financeira para os grupos que detém o monopólio do tráfico de drogas.

Como afirma o cientista político Martin Jelsman, “ A estratégia de combate às drogas, levou a uma guerra, cujo os extremos foram operações militares contra pequenos agricultores de cultivo ilícito, a fumigação química de cultivos ligado às drogas, o encarceramento em massa de usuários e pequenos distribuidores e até a pena de morte para os transgressores em alguns países. A proibição das drogas ilícitas pôs o mercado desse lucrativo comércio nas mãos de organizações criminosas e criou enormes fundos ilegais que estimulam a corrupção e os conflitos armados em todo mundo”.

De uma opinião parecida, partilha a socióloga Vera Malagutti, “ A guerra contra as drogas é fracassada em todos os objetivos que ela se propôs (Controle da produção, comercialização, consumo, violência e corrupção policial). Contudo, ela continua regendo há mais de  40 anos no mundo e no Brasil. Então, uma política com tantos fracassos deve ter alguma coisa por trás dela que é um sucesso. Na minha modesta opinião, é porque ela alimenta a indústria da guerra e do controle do crime”.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics