segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Ministro da Educação da França defende o debate sobre a descriminalização da maconha


O Governo francês anunciou nesta segunda-feira que manterá a proibição da venda e uso da maconha, no dia seguinte que seu ministro da Educação, Vincent Peillon, defendeu o debate de sua descriminalização, que é uma tendência  mundial.

A proposta de Peillon, que disse que suas declarações do domingo eram uma "reflexão pessoal", foi rejeitada pelo Governo em entrevista à imprensa.

O ministro defendeu no domingo em declarações a vários meios de imprensa franceses pelo lançamento na França de um debate sobre a descriminalização da maconha, cuja venda e uso são proibidos e penalizados com até um ano de prisão e 3.750 euros de multa.

"É uma pergunta que vale a pena ser feita e às vezes me surpreende muito o pequeno atraso da França em um assunto que considero de importância", declarou o ministro de Educação.

Na oposição, a reação do secretário-geral da conservadora UMP, Jean-François Copé, foi pedir "solenemente" ao presidente, François Hollande, que se pronunciasse para se adentrar no debate.

Na legenda Europa-Ecologia Os Verdes, que faz parte do Governo, a deputada Denis Baupin comemorou a "coragem" do ministro da Educação por ter aberto o debate.

Tanto Hollande como o primeiro-ministro, Jean-Marc Ayrault, se manifestaram contra a possibilidade de proceder à descriminalização da maconha.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Colaboradores

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics