quinta-feira, 11 de julho de 2013

O que são os cogumelos mágicos?

cogumelos sagrados alucinógenosOs cogumelos mágicos alucinógenos são vários, existem diversas espécies deles, cada um com sua peculiaridade de formato, cores e tamanhos. 

Provenientes das ilhas do oceano pacífico, nas redondezas da Oceania, como Nova Guiné, temos um grupo muito importante de cogumelos sagrados alucinógenos, que produzem efeitos mais sensoriais  e sinestésicos, como os Amanita e os Boletus, utilizados há milhares de anos pelas tribos aborígenes daquela região, que foram descobertos junto com o novíssimo mundo pelos exploradores britânicos. 

Os cogumelos mágicos do tipo Lycoperdon, possuem um efeito mais paralisante, indutor de meditações e hipnotismo. A sua proveniência exata é desconhecida, mas hoje é encontrado em diversas partes do globo aonde não haja incidência de luz e tenha muita humidade.

O maior grupo de cogumelos alucinógenos e mais comum, é o grupo dos psilocibinos, que são aqueles mais comercializados em países como Holanda, onde são totalmente legais em quaisquer formas, e que aglomeram todos os efeitos conhecidos dos usuários de drogas psicodélicas, naturais ou sintéticas. São algumas espécies:Agrocybe, Conocybe, Copelandia, Galerina,Gerronema, Gymnopilus, Hypholoma, Inocybe, Mycena, Panaeolus, Pluteus, Psilocybe e Weraroa.

 No Brasil, em termos jurídicos, todos esses cogumelos mágicos são classificados como substâncias tóxicas psicodélicas, pelos efeitos claros de alteração da consciência do individuo.  A lei brasileira quanto a proibição ou não dessas formas de vida, não são muito claras, na verdade existe um grande vazio, pois não se listam explicitamente certas espécies, o que leva o individuo a se arriscar portanto essas substancias ou não, mas sem duvida no caso de ser pego por algum policial aonde quer que seja consumindo ou distribuindo cogumelos mágicos, a pessoa vai ser levada para esclarecer e pode ser processada, e ai dependendo do juiz pode acabar condenado, já que o texto da lei não é exatamente claro a respeito desse assunto.

Mas existem espécies que claramente são deixadas de fora da lista da lei, o que permite a venda dos esporos para disseminar cultivo e inclusive todo o aparato necessário para cultivar cogumelos mágicos em sites especializados, aonde além dos cogumelos mágicos, pode-se comprar cactos sagrados, esses sim não tendo qualquer proibição perante a lei.

O cogumelo mágicos mais difundido no México é da espécie Psilocybe mexicana, mas lembrando que o país é o maior detentor de espécies de cogumelos mágicos no mundo. A forma de uso mudou com o decorrer dos milênios, os astecas por exemplo, usavam o cogumelos, ou carne dos deuses como eles chamavam, em rituais mais focados na cura de enfermidades e no contato com os deuses, os quais lhe ensinavam as tecnologias e como se desenvolver no mundo físico e espiritual.
No mundo ocidental moderno, os jovens adeptos de práticas mais psicodélicas, e de festivais como trances e raves, normalmente utilizam muito de um cogumelo mágico muito comum em pastos e campos no Brasil, o Psilocybe cubensis, que é o famoso cogumelo do esterco de vaca. Que cresce nos estercos de gado justamente pela sua forma de vida parasitária, uma vez que não é uma planta, não pode fazer fotossíntese, e portanto não se alimenta da energia solar, gostando inclusive de locais mais escuros para viver, se alimenta do alimento já em decomposição encontrado nas fezes dos bovinos, onde os esporos do cogumelo mágico caem e brotam.

Os mistérios desses seres divinos vão continuar por muito tempo, pelo menos até se disponibilizar pesquisas influentes e diretas no campo da neurociência, o que é difícil uma vez que hábitos culturais modernos e discursos moralistas muitas vezes impedem essas práticas, considerando-as “coisas de doidão”.

0 comments:

Postar um comentário

 
 

NÃO COMPRE, PLANTE!

 

Vamos curtir galera!

Esquadrilha da Fumaça

Visitas

 
Real Time Web Analytics